• Você está em: 
  • Home

NOTA DO SINDICATO DOS JORNALISTAS
24/11/2014 - NOTA PÚBLICA SOBRE HOSTILIDADES SOFRIDAS POR JORNALISTA E SINDICALISTAS

    QUARTA-FEIRA, 19 DE NOVEMBRO DE 2014

     

    Nota pública sobre hostilidades sofridas por jornalista e sindicalistas na Academia de Polícia do Rio

     

     

    O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro repudia a atitude autoritária e grosseira do diretor de ensino da Academia de Polícia do Rio, delegado Carlos Alberto Ramos, que expulsou agressivamente duas diretoras do Sindicato dos Policiais Civis e o assessor de imprensa da entidade, o jornalista Claudio José, das dependências da academia em 20 de outubro passado. A atitude é duplamente condenável por este sindicato: tanto pelo caráter antissindical quanto pelo desrespeito ao trabalho do jornalista.

     

    O Sindicato dos Policiais Civis foi até a Acadepol verificar problemas enfrentados por candidatos que brigam na Justiça para assumir vagas na corporação os chamados excedentes. Ao chegarem lá, as diretoras Camila Antunes e Dayse Rocha foram recebidas pelo diretor de ensino da academia, que, durante a conversa, afirmou que tudo estava sendo feito dentro da legalidade e que reconhecia como legítimas as reivindicações do excedentes.

     

    Tudo mudou quando o jornalista do sindicato perguntou se poderia acompanhar a reunião com o grupo, que ocorria a portas fechadas. O delegado se exaltou e disse que ‘nem do lado de fora do auditório poderia ficar qualquer entidade sindical’. Com a chegada do presidente do sindicato, a irritação do policial aumentou, e, aos berros, ordenou que todos fossem retirados dali. Um policial constrangido teve que cumprir a ordem absurda de expulsar colegas sindicalistas de um lugar onde eles têm o direito de estar.

     

    Não foi a primeira vez que representantes do Sinpol foram constrangidos pelo delegado Carlos Alberto Ramos. O policial tampouco sofreu represálias do comando da Polícia Civil por destratar sindicalistas e jornalistas de forma grosseira. O Sindicato se solidariza com os colegas e informa que enviará um ofício com pedido de esclarecimentos à direção da Acadepol e à cúpula da Polícia Civil. A atitude do delegado nos remete aos tempos mais sombrios da ditadura militar – tempos estes que lutaremos para que não voltem nunca mais.


D.O.U
17/11/2014 - MINISTÉRIO DO TRABALHO CANCELA EM DEFINITIVO REGISTRO DO CHAMADO SINDPOL

    O SINPOL informa que definitivamente está cancelado o suposto registro do Sindpol (Sindicato dos Policiais Civis). Além da decisão da 29ª Vara do Trabalho, que mandou fechar a entidade, já transitado em julgado, o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) através da sua Secretaria Nacional de Relações do Trabalho e no uso de suas “atribuições legais”, determinou o CANCELAMENTO do Registro Sindical auferido pelo Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Rio de Janeiro – CNPJ Nº 32.360. 935/0001-75. Tanto na Justiça quanto no Ministério do Trabalho prevaleceu o princípio da “Unicidade Sindical”, assegurado pela Constituição que não permite ter dois sindicatos na mesma base territorial.

     

    Segue na íntegra a Publicação do Diário Oficial da União de ontem, dia 12 de novembro de 2014.

     


JORNAL POVO DO RIO
08/11/2013 - POLÍCIA CIVIL ORGANIZA PROTESTO CONTRA POLÍTICA DE SÉRGIO CABRAL

    .


SE O GOVERNADOR NÃO NOS ATENDER, VAMOS ÀS RUAS!
11/10/2013 - O SINPOL AGUARDA A RESPOSTA DO GOVERNO ATÉ O FIM DO MÊS QUANTO ÀS REIVINDICAÇÕES FEITAS.

    O SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS–SINPOL ENTREGOU À CHEFE DE POLÍCIA, AO SECRETARIO BELTRAME E AO GOVERNADOR AS  REIVINDICAÇÕES.

    SE O GOVERNADOR NÃO NOS ATENDER, VAMOS ÀS RUAS!




    1 - Elevar os índices dos Inspetores e Oficiais de Cartório para ficar acima do Investigador de 1ª classe, acabando com a quebra de hierarquia que existe há 12 anos..

    2 - Plano de cargos e salários vinculando o vencimento dos agentes ao dos delegados, como na Lei 699/83 - incorporando as gratificações existentes. Imediata elevação em 50% do reajuste dos agentes reduzindo a distância do vencimento dos delegados.

    3 - Pagamento da GEAT aos policiais aposentados, aos que estavam de licença e pensionistas, ganho na Justiça pelo SINPOL há mais de três anos e o Governo enrola e não paga. Muitos morrem sem receber o dinheiro.

    4 - Que seja reajustado em 100% o vale transporte e o tíquete refeição, já que é insignificante o valor pago por esses benefícios.

    5 -  Que as horas excedentes trabalhadas pelos policiais na escala 24 por 72 horas sejam pagas mensalmente, o que representa 4 a 5 dias a mais, dando 13 a 16% a mais nos vencimentos, bem como o adicional noturno nas horas   à noite. A Constituição Estadual fixa em 40 h semanais a carga  horária do servidor público assim como o adicional noturno.

    6 -  Que seja criado o cargo de Comissário de Polícia a ser ocupado pelos Inspetores e Oficiais de Cartório, de 1ª classe, bacharéis em direito, com atribuições estabelecidas na Lei que criou a classe de Comissário, com vencimento equiparado ao perito, podendo, por promoção, atender os demais Inspetores e Oficiais de Cartório.

    7 -  Que o Governo mande a Riotrilhos fazer o Comodato com o SINPOL, autorizado em 2006, e  publicado no DOE, permitindo a entrega da sede que o Sindicato construiu com recursos dos associados na Rua da Relação nº 3. O imóvel foi cedido de forma irregular a uma ONG que usa o nome do Cordão da Bola Preta.

    8 -  Que o Estado faça anualmente concurso para todos os cargos da Policia Civil a fim de ocupar as vagas existentes no quadro de pessoal da PCERJ, o que daria à população a tranqüilidade de ver que os crimes serão rigorosamente investigados e o Judiciário possa punir seus autores.

    9 - Que seja dado um plano de saúde aos policiais civis, da ativa e  aposentados e seus dependentes, pago pelo Estado, já que a Policlínica que está sendo construída não terá internação nem emergência.

    10 - Que todos os aprovados no último concurso de Investigador de 3ª classe sejam chamados para o curso na Acadepol e nomeados, para que outros concursos para esse cargo possam ser feitos.

    SEJA ASSOCIADO - O SINPOL É O SEU SINDICATO!

    SEUS DIRIGENTES SÃO DE LUTA E JÁ PROVARAM! 



SERVIDOR ADIA APOSENTADORIA PARA SEGURAR GRATIFICAÇÕES
02/09/2013 - O SINPOL denunciou este absurdo que ocorre com os aposentados e colocou à disposição do comissário Josafá da Silva o Departamento Jurídico do Sindicato. O SINPOL leva o assunto ao Extra conseguindo este importante espaço para o aposentado que representa os 30% de policiais que são discriminados.







8º ENCONTRO NACIONAL DAS ENTIDADES DA POLÍCIA CIVIL
24/08/2013 - PROPOSTA DA LEI GERAL APROVADA EM VITÓRIA

    O 8º Encontro Nacional dos Policiais Civis, que terminou na última quinta-feira (22) em Vitória, teve consenso alcançado entre sindicatos e federações de 23 estados para o fechamento do texto final da Lei Geral da Polícia Civil. Aprovado pela plenária o texto da lei será entregue ao Ministério da Justiça, através do chefe de gabinete da SENASP, o inspetor carioca Marcelo Barros, e ao Congresso Nacional para que, ainda este ano, seja votado e aprovado tanto na Câmara quanto no Senado.

    Para o presidente do SINPOL-RJ, Fernando Bandeira, que também é o vice-presidente da FEIPOL Sudeste, finalmente conseguimos concluir o texto da lei. Com ela aprovada, toda as polícias civis serão estruturadas e uniformizadas com cargos distintos: delegado, escrivão, investigador e perito.

    Marcelo Barros, representante da SENASP, deixou claro que “o consenso obtido facilitará a apresentação da Lei Geral no Congresso Nacional permitindo que tenhamos mudanças efetivas nessa legislação que atendam às necessidades dos brasileiros por uma segurança pública melhor”.

    De acordo com Júnior Fialho, presidente do SINPOL-ES, outra novidade é que poderá ser criada Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) da Polícia Civil de cada ente federado.

    Foto Gemerson Dias                                                              
    (E) Fernando Bandeira (RJ) Divinato da Consolação (Feipol- DF), Marcelo Barros (Senasp) e Júnior Fialho (ES)


              PLENÁRIA DO 8º ENCONTRO REPUDIOU INVASÃO DO SINPOL/RJ

    Também aprovada pela plenária por unanimidade – composta por representantes de 23 estados – uma Moção de Repúdio a ser encaminhada ao governador do Estado do Rio, pela ação arbitrária e ilegal de um grupo de policiais civis que invadiram o SINPOL do Rio com truculência no dia 4 de julho último. Outra Moção de Apoio aos quatro sindicalistas da NCST que foram presos ilegalmente quando estavam divulgando a mobilização do Dia Nacional de Luta, ocorrido no dia 11 de julho. Mais detalhes no vídeo que está no site www.sinpol.org.br

     



MADE IN USA - INFORME DO DIA
18/03/2013 - FBI TREINARÁ POLICIAIS CARIOCAS

    O 8º Encontro Nacional dos Policiais Civis, que terminou na última quinta-feira (22) em Vitória, teve consenso alcançado entre sindicatos e federações de 23 estados para o fechamento do texto final da Lei Geral da Polícia Civil. Aprovado pela plenária o texto da lei será entregue ao Ministério da Justiça, através do chefe de gabinete da SENASP, o inspetor carioca Marcelo Barros, e ao Congresso Nacional para que, ainda este ano, seja votado e aprovado tanto na Câmara quanto no Senado.

    Para o presidente do SINPOL-RJ, Fernando Bandeira, que também é o vice-presidente da FEIPOL Sudeste, finalmente conseguimos concluir o texto da lei. Com ela aprovada, toda as polícias civis serão estruturadas e uniformizadas com cargos distintos: delegado, escrivão, investigador e perito.

    Marcelo Barros, representante da SENASP, deixou claro que “o consenso obtido facilitará a apresentação da Lei Geral no Congresso Nacional permitindo que tenhamos mudanças efetivas nessa legislação que atendam às necessidades dos brasileiros por uma segurança pública melhor”.

    De acordo com Júnior Fialho, presidente do SINPOL-ES, outra novidade é que poderá ser criada Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) da Polícia Civil de cada ente federado.

              PLENÁRIA DO 8º ENCONTRO REPUDIOU INVASÃO DO SINPOL/RJ

    Também aprovada pela plenária por unanimidade – composta por representantes de 23 estados – uma Moção de Repúdio a ser encaminhada ao governador do Estado do Rio, pela ação arbitrária e ilegal de um grupo de policiais civis que invadiram o SINPOL do Rio com truculência no dia 4 de julho último. Outra Moção de Apoio aos quatro sindicalistas da NCST que foram presos ilegalmente quando estavam divulgando a mobilização do Dia Nacional de Luta, ocorrido no dia 11 de julho. Mais detalhes no vídeo que está no site www.sinpol.org.br

     


FOI-SE NIEMEYER AOS 104
07/12/2012 - HOMENAGEM AO MESTRE DOS MESTRES

                         HOMENAGEM DO SINPOL AO MESTRE DOS MESTRES

     

     

    Aos 104 anos morreu no Rio o arquiteto do futuro. Reconhecido internacionalmente por suas obras, Oscar Niemeyer completaria 105 anos no próximo dia 15 de dezembro. Sua vida  terminou do dia 5 último, mas sua arte em concreto e metal continuará embelezando as cidades e tocando o coração das pessoas. O SINPOL homenageia o mestre das curvas que criou Brasília, o Sambódromo do Rio, o Palácio Capanema e o Museu de Arte Contemporânea de Niterói, entre outras obras que se destacam pelo mundo. A foto é do nosso diretor

    Gemerson Henrique Dias.

     

    Ficha técnica

    Foto: Gemerson Dias

    Título: Contatos Imediatos (uma homenagem ao Mestre dos Mestres)

    Local: MAC - Museu da Arte Contemporanes

    Técnica:  Espelho.

    Prêmio: Medalha de Ouro no Salão Internacional  de Fotografia  F

    Foto Clube Jau-SP