• Vocâ está em: 
  • Home
  • Notícias

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

09/08/2020 - FELIZ DIA DOS PAIS

Feliz dia à todos os pais Policiais Civis do Rio de Janeiro

07/08/2020 - PAGAMENTO DO ESTADO SAI DIA 15 DE AGOSTO COMO PREVISTO

PAGAMENTO DE SERVIDORES ATIVOS, APOSENTADOS E PENSIONISTAS SAI DIA 15 DE AGOSTO

 

Novo secretário de Fazenda, Guilherme Mercês


O pagamento do salário de maio dos servidores, aposentados e pensionistas do estado está garantido para cair nas contas bancárias até o dia 15, 10º dia útil do mês, conforme prevê o calendário oficial do estado. Foi o que confirmou o novo secretário estadual de Fazenda, Guilherme Mercês.

A confirmação dá um alívio aos servidores, que estavam preocupados por conta do recente troca-troca de secretários no governo Witzel.

Mercês contou ao EXTRA que a quitação da folha de maio do funcionalismo era uma dúvida até o fim de semana passado, porque o socorro da União para o Rio de R$ 2,5 bilhões aprovado pelo Senado não vai chegar a tempo do pagamento. O secretário não confirmou se a quitação desse mês pode ser antecipada.

— Quando assumi a secretaria a informação era de que não haveria recurso para pagar o salário. Junto com a equipe técnica, solicitei cinco propostas de soluções. Na madrugada de fim de semana conseguirmos fechar a questão.

 

Witzel sanciona lei que concede pensão especial para herdeiros de servidores mortos por Covid

— A nossa principal missão é honrar o salário dos servidores, estamos investindo fortemente em uma equipe da secretaria formada por servidores do estado. É importante perceber que a expectativa inicial (do repasse da União) iera de R$ 10 bilhões, com R$ 2,5 bi, isso vai nos obrigar a lançar um pacote de medidas necessárias, adicionais, que na semana que vem ou na outra devemos divulgar para equilibrar o caixa — finalizou.

Fonte: Economia do EXTRA

07/08/2020 - OBITUÁRIO: ASSOCIADOS QUE FALECERAM NOS ÚLTIMOS DOIS MESES

Cinco associados faleceram nos últimos dois meses - Junho/Julho:

João Valentim Dantas (Detetive Inspetor),

Carmelino Rangel (Inspetor),

Lecy Vivane (Detetive Inspetor),

Carlos Alberto da Silva (Inspetor),

Alex Vivas da Conceição (Inspetor)

A diretoria do SINPOL se solidariza com os familiares, colocando-se à disposição para quaisquer eventualidades.

 

05/08/2020 - POLICIAIS DA REGIÃO DOS LAGOS NA BRONCA - ESTADO NÃO PAGA TRIÊNIO E NEM PROMOÇÕES

Policiais da Região dos Lagos reclamam falta de pagamentos 

Após um ano, a equipe do SINPOL retornou ontem à Região dos Lagos para conversar com os policiais, ouvir suas queixas e sugestões, além de distribuir a última edição do jornal do SINPOL. Foram visitadas as delegacias de Maricá, Saquarema, Araruama, Iguaba, São Pedro da Aldeia, Cabo Frio e Arraial do Cabo. Também receberam a visita do SINPOL, a perícia, DPA e IML de Araruama e a Perícia, DEAC e DEAM de Cabo Frio. O delegado Sérgio Caldas, que concedeu entrevista ao jornal e site do SINPOL, e era titular da 126ª DP Cabo Frio, foi transferido para o 7º DPA (Departamento de Policiamento de Área) de Volta Redonda, com a mudança do secretário de Polícia Civil. A equipe estava formada pelo inspetor Denílson, assessor de imprensa, Cláudio José, colaborador, Berenaldo Lopes e motorista, Celso.

Na Delegacia de Saquarema (124ª DP), o inspetor Jair, levantou uma questão que tem preocupado os policiais que já fizeram 60 anos. Ele disse que decretos estaduais e recomendações da OMS e Ministério da Saúde, recomendam que os acima de 60 fiquem em casa durante a pandemia do Coronavírus, visando preservar a saúde dos que estão na terceira idade. Jair citou que professores promotores, juízes e serventuários da Justiça com 60 anos, entre outros trabalhadores da iniciativa privada, trabalham de casa no sistema “Home Oficce ou Remot Work”. Porque nós temos que vir trabalhar, tendo acima de 60? Questionou. “Na mesma situação, estão outros três policiais da DP que estão com 60 ou mais anos” – dispara Jair.

Estado não paga triênio e nem promoção

“Pago um plano de saúde para minha mulher e filho. Não consigo pagar para mim”, diz o inspetor Glayson, que reforça a necessidade do Estado pagar uma boa assistência médica para os policiais e dependentes, já que a policlínica do Estácio, não tem emergência e nem todas as especialidades clínicas. Assim como ele, outros policiais da 118ª DP Araruama fazem coro que um plano de saúde, pago pelo governo, iria vir de encontro às necessidades dos agentes que têm o orçamento impactado com assistência médica particular.

Quanto ao triênio, que o estado deixou de pagar em abril, muitos policiais que têm três triênios, deixaram de receber agora em Julho, 30% que incide em seus vencimentos, já que a cada triênio, o policial tem direito a 10% sobre o salário base – explica o policial Sandro, da 132ª DP Arraial do Cabo. Ele reclamou também da promoção. As que saíram, o governo estadual deixou de pagar as diferenças entre uma e outra classe. “Um inspetor promovido a 2ª classe continua recebendo como inspetor de 3ª classe”, diz o inspetor Sandro, informando que o Estado suspendeu esses pagamentos devido à pandemia do Coronavírus.

O SINPOL se coloca à disposição dos policiais associados, a fim de resolverem  seus pleitos administrativamente ou na Justiça.

Denilson (E) com o inspetor Jair, da 124 DP Saquarema


Delegacia de Saquarema precisando urgente de reparos


(E) Denilson, do Sinpol, e Glayson, da DP de Araruama



Carro se deteriora em frente à DP Araruama


Falta de agentes - processos se acumularem em uma delegacia da Região dos Lagos


Motos apreendidas se estragam na Perícia de Araruama


Arraial do Cabo -  policiais querem plano de saúde


DP de São Pedro da Aldeia com baixo efetivo


Policiais de Saquarema reclamam da demora nas promoções

Fotos

Cláudio José

Berenaldo Lopes

 










03/08/2020 - DELEGACIAS DE ITABORAÍ E REGIÃO RECEBEM A VISITA DO SINPOL

DELEGACIAS DE ITABORAÍ E REGIÃO RECEBEM A VISITA DO SINPOL

Dando prosseguimento a visita às delegacias, o SINPOL esteve hoje, dia 3 de agosto, nos órgãos policiais de Tanguá, Rio Bonito, Itaboraí e São Gonçalo. A equipe, tendo à frente o inspetor Denilson (SINPOL), esteve distribuindo o jornal e conversando com policiais das seguintes delegacias: 70ª DP Tanguá, 119ª DP Rio Bonito, 71ª DP Itaboraí, Corregedoria São Gonçalo, Perícia – SG, DEAM SG, 74ª DP Alcântara e 78ª DP Alameda.

Na delegacia de Tanguá (70ª DP), a equipe do SINPOL foi recebida logo na entrada pelo inspetor Tinoco, e pelo comissário, Augusto Biggs. Ao assessor de imprensa, Cláudio José, Briggs disse que o único que fez alguma coisa pela categoria foi Fernando Bandeira, presidente do SINPOL.

(E) Denilson, do Sinpol, com Briggs, na Delegacia de Tanguá
DP Itaboraí - baixo efetivo

Motos se estragam na DP de Rio Bonito

Fachada da DP Rio Bonito. Denilson (D) e Cláudio José

A melhor lei da polícia foi feita por Bandeira                                                                     

Quando era deputado, em 1983, Bandeira foi quem brigou pela categoria – lembra Briggs – criando a Lei 699/83, vinculando em 70% o salário do detetive-inspetor e escrivão de 1ª classe ao vencimento do delegado de 3ª classe. Da turma 174, a mesma de Bandeira, Briggs reconhece a importância da lei que, na época, melhorou em muito as condições salariais dos policiais civis. Com 45 anos de polícia, José Augusto Briggs, agora só pensa em se aposentar. “Já dei meu sangue à PCERJ e à sociedade, investigando e prendendo bandidos de toda espécie”, conta ele, orgulhoso.

Já o inspetor Ferraz, da Delegacia de Itaboraí, se queixou da falta de um plano de saúde pago pelo Estado. “Os policiais arcam do próprio bolso um plano de assistência médica para si e dependentes, onerando seus recursos.                           

– Se o Estado pagasse um bom plano, ficaríamos livres dessa alta despesa – explica o inspetor, acrescentando que a policlínica do Estácio, não tem emergência e nem todas as especialidades médicas.

Na corregedoria de São Gonçalo, policiais foram unânimes em reclamar do critério adotado pelo governo estadual, que muitas vezes promovem policiais com 10, 15 anos de casa em detrimento aos mais antigos com 25, 30 anos de serviço que ficam na fila aguardado surgir as vagas.

Em todas essas delegacias foi constatada o baixo efetivo e a necessidade urgente de abrir o concurso para a Polícia Civil, sempre cobrado pelo SINPOL, e suspenso pelo governo, durante a pandemia do coronavírus.


30/07/2020 - GEAT: POLICIAIS COMPAREÇAM AO SINPOL URGENTE

GEAT EM CONCLUSÃO - ASSOCIADOS COMPAREÇAM AO SINPOL

Os cálculos para o pagamento da GEAT já estão prontos. De acordo com o perito-contador, contratado pelo SINPOL, os valores a receber variam de R$ 10 mil a R$ 50 mil para mais de 600 associados inclusos na ação. Todos os policiais associados aposentados têm direito a receber a gratificação, no período que ela esteve em vigor: entre maio de 2000 a junho de 2002. O juiz da 9ª Vara de Fazenda Pública, onde corre o processo, determinou que o perito judicial confirme os cálculos já realizados pelo SINPOL. Este perito, já informou ao Sindicato, que o custo para o cálculo oficial de cada associado ficará em R$ 210,00 por pessoa. Portanto, compareça ao Sindicato a fim de validar o recebimento da gratificação. A GEAT deixou de ser pago no governo Garotinho com a implantação do Plano de Cargos e Salários, chamado “Casas Bahia”.      

                   Associado terá que pagar R$ 210 para perito oficial

Todos os policiais que participam do processo devem pagar a quantia de R$ 210,00, para que os cálculos sejam juntados aos autos, aguardando a conclusão do juiz em favor dos associados ou seus representantes. Uma força tarefa foi montada no SINPOL para atender os associados, que devem agendar na secretaria, um horário para ser recebido pelo advogado, Dr.Daniel Rodrigues -  as terças ou quintas-feiras, das 10h às 15h.                                  No ato do atendimento, será expedida a guia de pagamento de R$ 210,00 do perito oficial nomeado pela Justiça. O SINPOL já patrocinou os cálculos do perito contábil, no valor de R$ 12 mil. Agora, por determinação judicial, esses cálculos precisam ser confirmados para que os interessados na ação recebam a gratificação com juros e correção monetária. Para ser atendido pelo nosso jurídico, ligue 2224-9571.

De olho na GEAT: Policiais Luiz Carlos (E), Bandeira (presidente Sinpol), Gesuíno (diretor) e Luiz Melo


 

29/07/2020 - POLICIAIS COBRAM METAS E PAGAMENTO DE RESÍDUOS

POLICIAIS COBRAM METAS E PAGAMENTOS DE RESÍDUOS DA GDL

 

Em visita as delegacias da Baixada Fluminense, o SINPOL entregou o jornal e ouviu as queixas, reclamações e sugestões dos policiais. Na 59ª DP Caxias, a equipe tendo à frente o inspetor Denilson, do SINPOL, esteve com o inspetor, José Carlos que aguarda a promoção para inspetor de 1ª – classe comissário. Com 33 anos de polícia, José Carlos se queixou da demora nas promoções e que policiais com 10, 15 anos de casa vão a comissário pelo quesito “merecimento” ou “quem indica”, passando à frente dos mais antigos.

Já na DEAM de Caxias, policiais reclamaram que o pagamento do resíduo de Delegacia Legal saiu à publicação com a data errada, prejudicando os policiais.                                       – O pagamento saiu com a data de abril de 2020 enquanto o correto seria sair em abril de 2017. São valores que deveriam ser atualizados com a incorporação da Gratificação de Delegacia Legal. Um dos agentes, disse que o Estado precisa fazer uma retificação com os pagamentos retroativos a 2017.

Metas de 2018 e 2019 não foram pagas

Ao chegar à 65ª DP em Magé, a equipe foi recebida pelo inspetor de plantão, Cláudio Sargentelli, filho  do empresário e comunicador, Oswaldo Sargentelli. Ele também reclamou do governo do estado. Disse que até hoje o Estado não pagou as metas de 1º lugar do Segundo Semestre de 2018 e 2º lugar, do primeiro Semestre de 2019, referentes a AISP 34 (área de Guapimirim, Magé, 65ª DP, 66ª DP e 67ª DP). Por causa da pandemia, o Estado suspendeu o pagamento dessas gratificações. É quase R$ 5 mil que estamos perdendo de gratificação, conta Claudio Sargentelli. “E essas gratificações prescrevem em três anos”, explica Sargentelli à equipe do SINPOL que estava constituída por: inspetor Denilson, Berenaldo Lopes (colaborador), Cláudio José (assessoria de imprensa) e motorista Celso Rocha.

As delegacias visitadas foram: 59ª DP Caxias, DPA Caxias, DEAM Caxias, Perícia e Corpo de Delito de Caxias, 60ª DP Campos Elíseos, 62ª DP Imbariê, 66ª DP Piabetá e 65ª DP Magé.  

       

Denilson (SINPOL) com o inspetor Claudio Sargentelli (D), do plantão da 65ª DP Magé

Na 59ª DP Caxias, O inspetor José Carlos (sentado) recebeu a equipe do SINPOL, na foto com Denilson

O inspetor Luiz (D) da 62ª DP Imbariê, conversa com Denilson (De pé) sobre a demora nas promoções

Na 60ª DP Campos Elíseos, Denilson e o investigador e vereador por Caxias, Cowboy Beleza (de preto)  

A equipe na 62ª DP Imbariê -  (E) Denilson, Berenaldo e Celso

O assessor do SINPOL, Cláudio José (E), com Denilson da Comissão do SINPOL, na Perícia de Caxias

Baixo efetivo - delegacia vazia

Com três andares, o elevador não funciona da DEAM de Caxias


Um dia atípico na DP de Piabetá - calmaria no lugar de registros rotineiros, informou o plantonista







22/07/2020 - SEM PESSOAL, DELEGACIAS DE NITERÓI E SÃO GONÇALO ESTÃO SEM MANUTENÇÃO

DELEGACIAS ABANDONADAS E SEM PESSOAL EM NITERÓI E SÃO GONÇALO

O SINPOL esteve visitando as delegacias de Niterói e São Gonçalo e constatou o abandono de alguma delas. Falta efetivo e manutenção na maioria delas. A promessa de reformar as delegacias, com o orçamento da própria PCERJ, não foi cumprida pela secretaria de Polícia Civil – Sepol. O concurso para 864 vagas também foi suspenso pelo governador Witzel para cumprir o pacto fiscal com o Governo Federal que impõe ao estado endividado não fazer novas despesas com contratação de pessoal. Porém, a Acadepol acredita que a suspensão do concurso é passageira, diante da necessidade urgente de preencher as vagas existentes. Desde o governo Cabral que o SINPOL vem cobrando insistentemente a abertura de concursos. Pauta nesse sentido o então chefe de polícia, Marcus Vinícius, recebeu do SINPOL em janeiro de 2019.

O SINPOL esteve nas seguintes delegacias, ouvindo os agentes e distribuindo o jornal: 76ª DP Niterói – Centro, DEAM Centro NI, DPCA – NI, 79ªDP Jurujuba, 77ª DP Icaraí, Homicídios NI, Perícia NI, Perícia/IML São Gonçalo, 75ª DP Rio do Ouro, 74ª DP Alcântara, 72ª DP São Gonçalo – Centro, DEAM-SG, e 73ª DP Neves.

 

Na 72ª DP Centro SG, o inspetor João espera que o estado não retire o triênio do policial como ameaça fazer. “Já que estamos sem reajuste, ao menos o estado mantenha o triênio e gratificações, disse. É um absurdo, em plena pandemia, vivermos este momento de insegurança tanto administrativa, quanto de saúde do servidor” – concluiu o inspetor, que recebeu a equipe no plantão da delegacia.

Rio do Ouro, na idade da pedra

Outra delegacia que continua com os mesmos problemas é a 75ª DP Rio do Ouro. Instalada numa casa alugada, há anos que o prédio precisa de restauração e reformas urgentes. É a única delegacia que ainda não é Legal no estado. “O Ar condicionado da recepção está quebrado e tomado pelo mofo desde 2012”, informou um agente que prefere ficar no anonimato. “Os pequenos reparos que se consegue fazer é com a ajuda de comerciantes e empresas da região. Essas empresas até prometeram a construção de uma nova Delegacia Legal, entretanto, o estado ainda não se pronunciou” – diz outro agente.

Na DPCA de Niterói, a maioria das salas continua fechadas, e apenas o plantão funciona. O Balcão da delegacia abandonado, sem ninguém para atender a parte que chega com alguma queixa. O elevador está quebrado por falta de manutenção da empresa terceirizada que, sem receber do governo, deixou de fornecer pessoal de manutenção, atendimento e limpeza.

Já na Delegacia de Neves (73ª DP), motos apreendidas se acumulam na entrada da unidade, atrapalhando a entrada das pessoas que procuram à distrital, além de estarem ao relento, prejudicando a conservação dos veículos.

A equipe que visitou às DPs estava formada por: Inspetor Denilson, Berenaldo (colaborador), Cláudio José (assessoria) e motorista, Celso.

 

Perícia e IML SG receberam a visita do SINPOL. Na foto, Berenaldo (E) e Denilson

Delegacia de Rio do Ouro precisa de reformas urgentes

Motos recuperadas se acumulam na frente da Delegacia de Neves

Na DPCA de Niterói, não há ninguém para atender no balcão. Diretor Denilson, do SINPOL, aguarda 

Elevador da DPCA e DEAM parado no prédio da 76ª DP Niterói - Centro

O inspetor João (E), recebe o diretor e inspetor Denilson, na 72ª DP São Gonçalo- Centro

Com baixo efetivo, DEAM São Gonçalo, só atende casos graves 






20/07/2020 - POLICIAIS QUEREM PLANO DE SAÚDE E REAJUSTE NO TÍQUETE REFEIÇÃO E VALE TRANSPORTE

POLICIAIS QUEREM PLANO DE SAÚDE E REAJUSTE NO TÍQUETE E VT

 

Nosso diretor e inspetor, Denílson (D) com o inspetor, Hélder Garcia - em Todos os Santos

Em visita as delegacias da Zona Norte o SINPOL constatou, além do efetivo pequeno, a insatisfação dos policiais com o governo do estado que ameaça cortar o triênio dos policiais, visando cumprir o pacto fiscal com o Governo Federal que limita gastos com o funcionalismo público. O Rio é um dos estados que mais devem à União e está negociando sua dívida com o Ministério da economia. A equipe do SINPOL esteve nas seguintes delegacias: 26ª DP Todos os Santos, 29ª DP Madureira, 24ª DP Piedade, 23ª DP Méier e 25ª DP Engenho Novo.

NA 26ª DP Todos os Santos, o inspetor Hélder Garcia, disse que faz falta um plano de saúde pago pelo estado, extensivo aos dependentes. “Com um bom plano de assistência médica podemos trabalhar tranqüilo e com mais produtividade, pois estaremos seguros em caso de uma eventualidade como acontece no meio policial.

Já na 25ª DP Engenho Novo, um policial que preferiu não se identificar, reclamou do baixo valor do tíquete refeição e do vale transporte. No auxílio alimentação o estado paga mensalmente, R$ 264,00, e, no vale transporte, R$ 100,00. “Se o governo não der reajuste salarial, ao menos mantenha o triênio e suba o valor pago no tíquete e VT. O vale transporte não aumenta há oito anos e o tíquete refeição há seis anos” – lembra o inspetor, que pediu para o SINPOL, cobrar da secretaria de Polícia Civil o reajuste urgente desses benefícios.

Em outras delegacias, como a do Méier, Madureira e Piedade, os policiais se queixaram também da falta de um plano de saúde e da manutenção do triênio.

A equipe estava formada por: inspetor e diretor Denílson, Geordane Souza (colaborador) e Cláudio José (assessor de imprensa). Motorista: Celso

17/07/2020 - POLICIAIS DA BAIXADA RECLAMAM DE FALTA DE MUNIÇÕES E ADICIONAL NOTURNO



DEAM Belford Roxo: O diretor do Sinpol, Pedro Jesuíno, entre os policiais Carvalho e André Amaral (Dir) seu ex-aluno na Acadepol


BAIXADA: FALTA MUNIÇÃO E ADICIONAL NOTURNO PARA OS POLICIAIS

 

Dando continuidade as visitas às delegacias, desta vez a equipe do SINPOL esteve na Baixada Fluminense, onde distribuiu o Jornal da categoria e ouviu as queixas e sugestões dos policiais. Foram visitadas as seguintes delegacias: 55ª DP Queimados, 54ª DP Belford Roxo, DH Belford Roxo e DEAM Belford Roxo, 56ª DP Comendador Soares, 52ª DP Nova Iguaçu, DEAM Nova Iguaçu, 57ª DP Nilópolis, 53ª DP Mesquita, 31ª DP Ricardo de Albuquerque, 30ª DP Marechal Hermes e 26ª DP Todos os Santos.

Na DEAM Belford Roxo, o diretor do SINPOL e inspetor, Pedro Jesuíno, encontrou seu ex-aluno do curso de tiro da Acadepol, inspetor André Amaral. Ao reconhecer Pedro, André surpreso exclamou: “Faz tempo, o Pedro foi meu instrutor em 1990, quando eu entrei para a polícia e estava no curso de formação na Academia de Polícia. Naquela época – conta – o stand de tiro ficava a céu aberto junto a um barranco no Caju”, diz orgulhoso o ex-aluno por encontrar seu primeiro instrutor de tiro. O colega de André Amaral, inspetor Carvalho, da mesma delegacia, aproveitou a presença do Sindicato para reclamar que o estado não fornece mais munições como antigamente. “

– A última caixa que recebi, com 36 cartuchos, foi há três anos, explica Carvalho. Agora, a reposição de munições só ocorre quando a policial troca tiros e tem que avisar num RCA (Registro de Comunicação Administrativa), a quantidade de munições que utilizou em serviço. Após autorizado pelo delegado, o agente pode ir ao DFAE, pegar mais munições.

Já na 52ª DP Nova Iguaçu, o site do SINPOL, conversou com o oficial de cartório, Melo. Ele reclamou que é um absurdo o policial nas escalas 24 X 72,  2 X 6 e 48 X 6 não receber o adicional noturno. Muitas vezes, durante um flagrante de madrugada, o agente ainda acaba saindo duas, três horas mais tarde. O SINPOL informou ao policial que o Sindicato tem ação na Justiça desde 2016, para que o Estado reconheça o direito dos policiais civis de receberem Adicional Noturno e Horas Extras – processo nº 00209562-85.2016.8.19.0001. Resta agora, o SINPOL aguardar a conclusão do juiz e que ele acolha a justificativa do Sindicato, baseada nas escalas de serviço juntadas ao processo, referente ao período de 2014 a 2018.

Estiveram percorrendo a Baixada, o diretor do SINPOL e inspetor, Pedro Jesuíno, e os colaboradores Geordane Souza e Claudio José (Assessoria de Imprensa), além do motorista Celso.

 

O diretor Jesuíno com os colaboradores, Geordane e Celso (motorista)

Com Jesuíno (SINPOL), o escrivão Gilvando Melo (Esq) na 52ª DP Nova Iguaçu

Há mais de sete anos, essa viatura da 55ª DP Queimados, apodrece em frente à DP

Em Belford Roxo, a delegacia estava movimentada

Pedro Jesuíno, diretor do SINPOL, levou o jornal do Sinpol à 56ª DP Comendador Soares

Na 31ª DP Ricardo de Albuquerque, A PM levou preso indivíduo. que trazia na mochila espingarda e facas



 

15/07/2020 - EM VISITAS AS DELEGACIAS, POLICIAIS RECLAMAM DA DEMORA NAS PROMOÇÕES

EM VISITA ÀS DELEGACIAS, POLICIAIS OUVIDOS PELO SINPOL, RECLAMAM DAS PROMOÇÕES

 

Nas visitas que o SINPOL fez às delegacias nos últimos dias, no Centro, Zona Norte e Zona Sul da cidade, a equipe constatou além do baixo efetivo, agravado com a pandemia do coronavírus, antigos problemas persistem – como a falta de pessoal no atendimento ao público e a demora na efetivação das promoções, reclamação recorrente dos agentes. Na oportunidade, a última edição do jornal do SINPOL – Nº 57 – foi distribuída.

O movimento em boa parte delas ainda é pequeno, devido ao coronavírus. As delegacias continuam funcionando em procedimento padrão. Apenas casos graves são registrados presencialmente, de acordo com a resolução da SEPOL nº 116/2020, do ex-secretário, Marcus Vinícius. Por exemplo: homicídios, autos de prisão em flagrante, roubos e furtos de veículos, remoção de cadáver, além de crimes violentos contra a mulher, criança e adolescente. Os crimes de menor potencial ofensivo podem ser feitos on-line, através do site: https://dedic.pcivil.rj.gov.br

Na Divisão Anti-seqüestro(DAS), no Leblon, policiais antigos reclamam na demora para serem promovidos. “Meu nome consta na lista de promoção, por antiguidade desde 2019, entretanto, até o momento não saiu nada no Boletim da PCERJ”. Na 21ª DP Bonsucesso, o inspetor Marcelinho, disse que o Estado está prejudicando os policiais, travando as promoções. Outro inspetor, da 17ª DP São Cristóvão, também foi na mesma linha: “Meu nome saiu no BI (Boletim Informativo), mas até agora a promoção não foi efetivada”, disparou.

O jurídico do SINPOL está à disposição dos policiais associados que queiram interpelar o Estado, em função da demora das promoções.

As delegacias visitadas, segunda e terça (13 e 14/07), foram: Decav – Centro, Deam –  Centro,  ICCE – Centro, Cidpol – Cidade Da Polícia,  21ª DP –  Bonsucesso, 37ª DP – Ilha Do Governador, Dairj (Aeroporto), 22ª DP Penha, 6ªDP – Cidade Nova e Acadepol. Terça-feira: 9ª DP Catete, 10ª DP Botafogo, 12ª DP Copacabana, 13ª DP Copacabana, Delegacia do Idoso, DAS, DEAT, 14ª DP Leblon, 11ª DP Rocinha, 16ª DP Barra / Perícia, Divisão de Homicídios (DH), 32ª DP Jacarepaguá, 41ª DP Tanque /DEAM e 28ª DP Campinho. Em dois dias, o SINPOL esteve em 30 delegacias.

Compuseram as equipes os policiais e diretores, Pedro Jesuíno e Denilson, além dos colaboradores,Berenaldo Lopes, Geordane Souza, Cláudio José (assessoria de imprensa) e o motorista Celso.

 

Na 21ª DP, o diretor e inspetor Denilson (E) com o inspetor Marcelinho (D)  que reclamou das promoções

 

Na DAS, o inspetor e diretor Gesuíno (Centro) com os policiais, Marcelo (D) e Wálter (E)

Sem atendentes, no balcão da delegacia, a parte tem que aguardar na 37ª DP Ilha do Governador

Na DAS, Leblon, a maioria se queixou da demora nas promoções


Na 32ª DP Jacarepaguá, apenas flagrantes ou casos graves são registrados presencialmente

Na delegacia da Ilha do Governador, a parte tem que acionar um interfone para ser atendido



09/07/2020 - SINPOL COBRA CONCURSO DA POLÍCIA CIVIL

Sem funcionários para atender no balcão, cão monta guarda na entrada da da 75ª DP Jurujuba - Niterói

SINPOL cobra concurso da Polícia Civil

Em razão da pandemia do Covid-19 a programação do concurso tem sido adiada desde abril. No entanto, outro agravante soma-se ao coronavírus – o governador Wilson Witzel publicou um decreto bloqueando 9.500 cargos vagos no estado, incluindo as 864 vagas na Polícia Civil e suspendendo as provas que estavam anunciadas para o início do segundo semestre deste ano. Nem os editais previstos para serem publicados no mês de junho ainda não foram autorizados, pegando a administração da PCERJ de surpresa. Entretanto, os organizadores do concurso acreditam que podem reverter a situação, em conseqüência da necessidade urgente de preencher as vagas.

A medida teve por objetivo cumprir o pacto fiscal com o governo federal que não permite aumento das despesas com funcionalismo. Em janeiro do ano passado o SINPOL entregou pauta de reivindicações ao ex-chefe de polícia, delegado Marcus Vinícius, contendo a abertura de concurso urgente para a corporação. E encaminhou a mesma pauta ao Governador Witzel. Este deveria ter tomado as providências desde que assumiu o estado para preencher as vagas existentes. Não o fez, deixando a polícia sobrecarregada de inquéritos e processos que não vão à frente por falta de pessoal.                                                             

Acadepol aguarda sinal do governo

Fora a decisão do governador de adiar o concurso, a pandemia do Covid-19 não estava permitindo o prosseguimento do concurso cujas 864 vagas estavam assim distribuídas: Para auxiliar de necropsia (12 vagas – nível fundamental), técnico de necropsia ( 16 vagas – nível médio), investigador (118 vagas – nível médio).                                                            Assim como, inspetor (118 vagas – nível superior em qualquer área), perito legista (54 vagas – nível superior em áreas específicas) e perito criminal (20 vagas para graduados em especialidades distintas). .A última previsão de abertura das inscrições era para maio. No entanto, a Acadepol e os organizadores analisam o melhor momento para divulgar novo prazo em consequência das medidas do governo de adiar o concurso. O ex-secretário de Polícia Civil, delegado Marcus Vinícius, havia confirmado a publicação de seis editais para junho, visando abrir o concurso da PCERJ com 864 vagas – A expectativa é que seja divulgado um edital por cargo.

O SINPOL, que antes do coronavírus, percorreu dezenas de delegacias por todo estado, constatou além das condições precárias de algumas unidades policiais, a falta de efetivo em todas elas – o que prejudica as investigações e conseqüentemente a identificação de autoria e punição aos crimes pela Justiça.

O edital para delegado com 47 vagas também aguarda data para ser publicado. De acordo com a direção da Academia de Polícia Sylvio Terra (Acadepol) todos os editais já estão prontos.


30/06/2020 - JURÍDICO DO SINPOL VOLTA ATENDER NESTA QUARTA, 1º DE JULHO

 ATENDIMENTO JURÍDICO NORMALIZADO NESTA QUARTA, 1º DE JULHO

O Departamento Jurídico do SINPOL volta atender nesta quarta-feira, dia 1º de julho, após um período de recesso entre 23 de junho a 30 de junho de 2020, em razão do advogado do SINPOL, Dr.Daniel Rodrigues, ter sido acometido pelo Covid-19.  O Jurídico do Sindicato ficou suspenso por uma semana em sua sede provisória (Rua Riachuelo 191 – Centro), objetivando preservar a saúde  dos associados, diretores e funcionários, muitos já na terceira idade, evitando propagar o vírus nesses tempos de pandemia do Coronavírus. Nesta semana o atendimento será na quarta, dia 30/06. No entanto, a partir da próxima semana, o Jurídico do SINPOL volta atender normalmente as terças e quintas, com hora marcada. Qualquer dúvida ligue para a secretaria do Sindicato: 2224-9571.

22/06/2020 - SENADO APROVA PROJETO QUE SUSPENDE PAGAMENTO DE EMPRÉSTIMO CONSIGNADO DURANTE A PANDEMIA

Em sessão remota nesta quinta-feira (18), o Plenário do Senado aprovou o projeto que suspende por 120 dias o pagamento de parcelas de contrato de crédito consignado (PL 1.328/2020). A medida alcança quem recebe benefícios previdenciários, além de servidores e empregados públicos e do setor privado, ativos e inativos. Do senador Otto Alencar (PSD-BA), o projeto foi relatado pelo senador Oriovisto Guimarães (Podemos-PR) e segue agora para a análise da Câmara dos Deputados.

Conforme o texto aprovado, as prestações suspensas serão convertidas em prestações extras, com vencimentos em meses subsequentes à data de vencimento da última prestação prevista para o financiamento. As prestações suspensas não poderão ser acrescidas de multa, juros de mora, honorários advocatícios ou de quaisquer outras cláusulas penais. Também fica vedada a inscrição em cadastros de inadimplentes ou a busca e apreensão de veículos financiados, devido à suspensão das parcelas.


De acordo com Otto Alencar, é inegável que a pandemia vem causando grande impacto na economia, fazendo com que milhões de famílias tenham sua renda diminuída ou cessada. Segundo o senador, é essencial que o Congresso Nacional tome medidas para mitigar os efeitos da crise nas famílias.

— É um projeto de grande alcance social. Muitos aposentados e pensionistas estão recebendo seus filhos e netos de volta em casa. As dificuldades são muito grandes — observou o autor.

O texto aprovado no Senado foi fruto de um destaque apresentado pelo senador Weverton (PDT-MA). O destaque resgatou a ideia do texto original de Otto Alencar, de suspensão do pagamento de parcelas de contrato de crédito durante a pandemia. Com votação de forma separada, a emenda foi aprovada por 47 votos a 17.

— Esse projeto é uma forma de justiça social e uma maneira de ajudar o trabalhador — ressaltou Weverton.

Fonte: Agência Senado


22/06/2020 - CORONAVÍRUS - ATENDIMENTO JURÍDICO SUSPENSO ATÉ DIA 30 DE JUNHO

COVID-19 – ATENDMENTO JURÍDICO SUSPENSO ATÉ 30 DE JUNHO

 

O Sinpol informa que a partir desta terça-feira,  23 de junho até 30 de junho de 2020, o Jurídico do Sindicato não estará atendendo em sua sede da Rua Riachuelo 191 – Centro – em conseqüência do advogado, Dr.Daniel Rodrigues ter sido acometido do Covid-19. Para evitar contágio aos associados, funcionários e diretores, por prevenção os atendimentos foram suspensos até o fim da licença do advogado – Voltando ao expediente normal  no dia 2 de julho próximo, quinta-feira.  O Jurídico do SINPOL atende às terças e quintas com hora marcada. Qualquer dúvida ligue 2224-9571.

18/06/2020 - COM POUCO MOVIMENTO DELEGACIAS SÓ ATENDEM CASOS GRAVES


                      PANDEMIA - DELEGACIAS SÓ ATENDEM CASOS VIOLENTOS

A equipe do SINPOL esteve hoje (18/06) percorrendo as delegacias da área central da cidade e duas na Zona Sul, entregando o jornal e conversando com os policiais. Em todas elas o movimento é muito baixo, devido ao coronavírus e isolamento social estabelecido pela Prefeitura e governo do Estado. As unidades da polícia Civil estão funcionando com pequeno efetivo e portas fechadas, só abrindo para ocorrências graves como: homicídios e remoção de cadáver, roubos e furtos de veículos, autos de prisão em flagrante, além dos seguintes crimes violentos – violência física ou sexual contra a pessoa, principalmente a vítima sendo criança ou adolescente, crimes com incidência da lei Maria da Penha, e a critério da autoridade policial. Esse procedimento padrão é resultado da Resolução SEPOL nº 116/2020 do ex-secretário de Polícia Civil, delegado Marcus Vinícius, enquanto perdurar a pandemia do Covid-19 no Estado do Rio de Janeiro.  Outros crimes que não estejam relacionados acima a denúncia pode ser feita on-line através do site: HTTPS://dedic.pcivil.rj.gov.br que as medidas cabíveis serão tomadas.

As delegacias visitadas pelo SINPOL nesta quinta-feira (18/06) foram: 9ª DP Catete, 10ª DP Botafogo, 1ª DP Central, 4ª DP Presidente Vargas, DEAM Centro, 5ª DP Gomes Freire, 17ª DP São Cristóvão e 18ª DP Praça da Bandeira. Todos os policiais estão trabalhando com máscara facial e álcool em gel nas mesas.

Na 5ª DP, o aviso de atendimento restrito logo na entrada

Na Delegacia de Botafogo uma corrente impede a passagem

A 9ª DP Catete, com as portas fechadas

A DEAM Centro só atende casos emergenciais

Na 4ª DP a mesma coisa - somente flagrantes ou casos graves são atendidos






08/06/2020 - NOVO SECRETÁRIO DE FAZENDA GARANTE PAGAMENTO DO ESTADO DIA 15

Servidores irão receber dia 15 de Junho, garante Guilherme Mercês


O novo secretário de Fazenda do Estado, Guilherme Mercês, impôs um ritmo acelerado na sua primeira semana à frente das finanças do Governo. A sua primeira providência em reunião de trabalho foi encontrar um meio de não atrasar o pagamento dos servidores - estava sob risco este mês - e agora, garantido para o próximo dia 15. "Honrar o pagamento é uma das minhas prioridades e este mês apertamos daqui e dali, e conseguimos! A meta agora é 15 de julho".

Para fortalecer a equipe, Mercês (foto acima) trouxe com ele dois reforços: o administrador, ex-Furnas, Julio Andrade e a experiente Priscilla Haidar Sakalen, advogada especializada em direito tributário. Mercês iniciou uma série de promoções de servidores qualificados do quadro técnico da própria Secretaria. Ele afirmou que fará "forte investimento nos profissionais de carreira" e que irá propor uma agenda positiva para que, juntamente com a Alerj, se possa valorizar quem gera emprego e renda no Rio. "Em primeira mão, informo que vou propor a criação de uma subsecretaria de política tributária, a ser liderada pelo professor de direito tributário Rogério Dias. Sem aumento de despesa!", prometeu. "Nosso desafio não é só equilibrar as finanças, mas fazer a economia do Rio voltar a crescer! Somos o segundo maior estado consumidor e o maior importador entre todos os estados do Brasil. O Rio tem que comprar do Rio!". A aposta de Guilherme Mercês é oferecer sua experiência de 12 anos na área técnica da Firjan e atrair relacionamentos conquistados neste período. Numa das Cartas do FMI sobre economia brasileira, o capítulo dedicado do Rio de Janeiro foi escrito pelo atual secretário, sem que ele imaginasse que, um dia, pudesse estar no Executivo e coubesse a ele o dever de implementar as políticas de resgate do Rio, mesmo que a ajuda da União demore a chegar.

 

Fonte: Jornal O DIA

08/06/2020


02/06/2020 - SINPOL COBRA DO GOVERNO CONCURSO NA POLÍCIA CIVIL

MAIS UMA VEZ SINPOL COBRA CONCURSO URGENTE NA POLÍCIA

O então secretário de Polícia Civil, delegado Marcus Vinícius, anunciou em maio um novo prazo para abertura do concurso da PCERJ com 864 vagas – ele disse que a publicação de seis editais está prevista para junho. A estimativa é que seja divulgado um edital por cargo. Por exemplo, para auxiliar de necropsia (12 vagas – nível fundamental), técnico de necropsia ( 16 vagas – nível médio), investigador (118 vagas – nível médio). Bem como, inspetor (118 vagas – nível superior em qualquer área), perito legista (54 vagas – nível superior em áreas específicas) e perito criminal (20 vagas para graduados em especialidades distintas).

Banner colocado pelo SINPOL em frente à Secretaria de Polícia Civil

O edital para delegado com 47 vagas também será divulgado em breve. De acordo com a direção da Academia de Polícia Sylvio Terra (Acadepol) todos os editais já estão prontos. Os organizadores só analisam o melhor momento para divulgá-los em consequência do coronavírus. Porém, as provas estão previstas ainda no segundo semestre de 2020.

Em razão da pandemia do Covid-19 essa programação do concurso tem sido adiada. O SINPOL, que antes do coronavírus, percorreu centenas de delegacias ao longo de 2019 até março de 2020, constatou além das condições precárias de algumas unidades policiais, a falta de efetivo em todas elas, alertando, inclusive, na imprensa, que a falta de pessoal prejudica as investigações e conseqüentemente a identificação de autoria e punição de crimes diversos na Justiça.

 

25/05/2020 - PANDEMIA: JURÍDICO DO SINPOL FAZ ATENDIMENTO EM DOMICÍLIO

COVID-19: JURÍDICO VISITA ASSOCIADOS EM DOMICÍLIO

Devido a pandemia do Coronavírus, os policiais aposentados que não podem se locomover até o Centro, na sede do SINPOL da Rua Riachuelo, nº 191, podem ligar para a secretaria do Sindicato e marcar uma visita do jurídico do Sindicato que prontamente irá ao domicílio do associado esclarecer suas dúvidas ou relatar como vai seu processo na Justiça.

Na última semana, o Dr.Daniel Rodrigues, advogado do SINPOL, esteve visitando alguns associados. Entre eles, o aposentado Claudyr de Oliveira. O advogado atualizou o associado que o juiz determinou algumas diligências a ser cumprido pelo associado, mostrando os despachos do referido magistrado.

Mesmo cumprindo o distanciamento social, o policial aposentado recebeu o advogado em sua residência ambos com os devidos equipamentos de proteção: máscara facial e álcool em gel, assegurando o cuidado na saúde de ambas as partes, evitando assim, a propagação e contaminação pelo COVID-19.

O policial aposentado, Claudyr (E), recebendo os esclarecimentos do Dr.Daniel

21/05/2020 - SINPOL ABRE NORMALMENTE APÓS RECESSO DE UMA SEMANA

COVID-19: SINPOL ABRE NORMALMENTE APÓS RECESSO

Devido ao avanço do Coronavírus no Rio de Janeiro, com o número de infectados e óbitos aumentando, e com funcionários de quarentena, o SINPOL ficou fechado durante uma semana, retornando as atividades nesta quinta, dia 21 de maio. A partir desta Terça-feira, dia 26/05, volta a funcionar todas as terças e quintas, no horário reduzido das 10h às 15h.

Para atender melhor nosso quadro de associados, o Jurídico do SINPOL está atendendo os policiais em seus domicílios, bastando agendar com a secretaria do Sindicato uma visita do advogado, no telefone: 2224-9571. 

Enquanto isso, dúvidas e sugestões podem ser encaminhadas para o nosso email: atendimento@sinpol.org.br

 

 

13/05/2020 - SINPOL FECHA AMANHÃ, DIA 14, E REABRE DIA 21 DE MAIO POR CAUSA DO COVID-19

                                               SUSPENSÃO DAS ATIVIDADES


SINPOL FECHA NESTA QUINTA (14/05) E REABRE DIA 21 DE MAIO POR CAUSA DA PANDEMIA DO COVID-19

 

O SINPOL comunica aos policiais civis do Rio de Janeiro que, devido ao avanço do Covid-19 no município do Rio de Janeiro, e com o objetivo de garantir a segurança de todos, o Sindicato suspenderá suas atividades provisoriamente entre os dias 14 e 20 de maio. O retorno será no próximo dia 21 de maio, quinta-feira, em horário reduzido, das 10h às 15h. Contamos com sua compreensão. Enquanto isso, dúvidas e sugestões podem ser encaminhadas para o nosso email: atendimento@sinpol.org.br

 



Exibindo 1 a 21 de 1598 1 2 3 4 5