• Vocâ está em: 
  • Home
  • Notícias

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

27/11/2020 - SEM HOSPITAL E IASERJ POLICIAIS QUEREM PLANO DE SAÚDE


        Sérgio Cabral desativou hospital da polícia e IASERJ

Os policiais civis ficaram sem seu hospital em maio de 2011. O responsável pelo desmonte do Hospital José da Costa Moreira foi o ex-governador e atual presidiário, Sérgio Cabral, e a ex-chefe de polícia na época, delegada Martha Rocha, que nada fez para demover o então governador da violência cometida contra a categoria. “É muito triste ver o policial ser apunhalado pelo Governo pelas costas, que cedeu o imóvel para a construção do Museu DE Arte do Rio (MAR), administrado pela Fundação Roberto Marinho. A preocupação de estar nas ruas trabalhando, ser baleado, acontecer alguma coisa, e não ter onde se socorrer, isso realmente desestimula toda classe policial”, disse à época da tribuna da ALERJ, o ex-deputado pelo PDT, Zaqueu Teixeira.

Em seguida, em outra operação nebulosa, em julho de 2012, Sérgio Cabral desativou o Hospital Central do IASERJ, na Cruz Vermelha, desalojando pacientes às pressas para outras unidades de saúde, sob o pretexto que no terreno seria construído um instituto de pesquisas em oncologia do INCA. Cabral fez um convênio com o INCA, vizinho ao IASERJ, para a ampliação do instituto. Na calada da noite, tiraram às pressas, pacientes da UTI e, oito anos depois, nada foi feito no local. O terreno está abandonado, cheio de mato. Um descaso com o patrimônio dos servidores do estado que além de perderem o Hospital da Polícia Civil, perderam também o Hospital do IASERJ com várias especialidades médicas e internação.

Policlínica do Estácio sem emergência e internação

Já a Policlínica do Estácio, inaugurada em julho de 2016, veio para preencher a falta dos cinco anos sem hospital. No entanto, não tem emergência e nem internação. Apenas atendimento ambulatorial e preventivo. E não atende todos os policiais. Quem mora na Baixada e interior do estado reclama que não tem como usufruir da policlínica. Daí

Mas a história da sua inauguração enfrentou muitas dificuldades pelo descaso do governo.  “Com o fechamento do nosso hospital, tivemos que passar quase cinco anos atendendo num ambulatório improvisado na Acadepol”, diz a ex- diretora-geral, Dra. Sílvia.  “Enfrentamos problemas na elaboração do projeto, na escolha do terreno, na licitação e nas obras”, explicou.

O SINPOL aguarda reunião com o secretário de Polícia Civil, Allan Turnowski, quando pedirá que o Estado pague um plano de saúde aos policias, reivindicação que corre nas delegacias.

O presidente do SINPOL, Fernando Bandeira, disse que tem duas filhas. "Uma nasceu no extinto Hospital da Polícia Civil e a outra nasceu no Hospital do IASERJ. Hoje não temos nenhum dos dois", conta. Vamos encaminhar ao governador e à secretaria de Polícia Civil a reivindicação da categoria - um plano de assistência médica a todos os policiais civis do Estado.


1ª FOTO - O Hospital da Polícia Civil, na Praça Mauá, virou museu. No meio, matagal toma conta do terreno do IASERJ, totalmente abandonado na Cruz Vermelha. E, Policlínica do Estácio, só atende para consultas, sem internação e emergência.


16/11/2020 - NÍVEL SUPERIOR PARA INVESTIGADOR RECEBEU EMENDAS

Nível superior para investigador pode ser aprovado

Está prestes a ser votado na Assembleia Legislativa, o projeto de lei do governo do Estado que exige o diploma de nível superior para o cargo de investigador. O projeto, de iniciativa do Executivo, seria votado no dia 4 de novembro, mas foi suspenso da pauta porque recebeu várias emendas.

Em 2017, um projeto de autoria do então deputado Zaqueu Teixeira (PDT) com o mesmo conteúdo foi aprovado e promulgado pela Alerj. No entanto, o projeto de Zaqueu Teixeira foi impedido pelo judiciário. No ano passado, atendendo a um pedido da Procuradoria Geral do Estado - PGE, a Justiça Estadual declarou a lei inconstitucional por vício de iniciativa. Quer dizer, a medida é da exclusiva competência do Executivo e teria que ser proposta pelo governo e não pelo Legislativo.

Logo a seguir, as áreas técnicas do Palácio Guanabara estudaram o assunto, tendo como consequência a proposta do governo que será analisada pelos parlamentares da Alerj. Aprovado o projeto, quem se candidatar para investigador de polícia, terá que ter o Terceiro Grau e não mais o segundo grau, como é hoje.

Uma luta do SINPOL que há três anos percorreu os gabinetes da Alerj e do Palácio Guanabara, visando atender as reivindicações da classe de investigador.

 

09/11/2020 - GEAT - ASSOCIADO DE 91 ANOS VAI RECEBER R$ 21 MIL

GEAT – ASSOCIADO DE 91 ANOS RECEBERÁ  R$ 21 MIL

Associado do SINPOL desde 1999, o detetive-inspetor, Severino Gomes Moreira, de 91 anos, é um dos mais de 600 policiais beneficiados que irão receber a GEAT com juros e correção monetária. O processo está em fase de execução e o perito oficial está confirmando os cálculos feitos pelo Sindicato. Ao associado Severino Gomes, caberá a quantia de R$ 21 mil, em razão da ação que o Sindicato ganhou contra o Estado.

Ele esteve no SINPOL e foi recebido pelo nosso presidente, Fernando Bandeira. Ao receber a notícia – que receberia um dinheiro extra – ficou muito feliz, destacando que sempre confiou no SINPOL e na sua administração. Ressaltou que o Sindicato não mede esforços para atender os policiais ativos, inativos e pensionistas em suas reivindicações.

A Gratificação Especial de Atividade (GEAT) esteve em vigor durante o Governo Garotinho, entre maio de 2000 e junho de 2002. Na época, com a implantação do Plano de cargos e Salários, chamado de “Casas Bahia” a gratificação deixou de ser paga pelo Estado.

De acordo com o Dr. Daniel Rodrigues, advogado do SINPOL, a GEAT é um processo antigo (2000), e após muita protelação do estado, os valores começarão a ser homologados pelo perito indicado  pelo juiz  da 9ª Vara de Fazenda Pública. Após essa fase, será pedido a expedição dos alvarás para pagamento aos associados que entraram com a ação.

O policial aposentado, Severino Gomes (91 anos - à Dir) foi recebido pelo presidente do SINPOL, Fernando Bandeira

05/11/2020 - CONCURSO DA POLÍCIA CIVIL TEM NOVA AUTORIZAÇÃO COM MAIS DE 800 VAGAS

Governo do Rio anuncia concurso público para a Polícia Civil com 864 vagas


O governador em exercício, Cláudio Castro e o secretário de Polícia Civil, Allan Turnowski

O governo do estado reafirmou que irá abrir o concurso público para a Polícia Civil com 864 vagas. Na primeira etapa da seleção, serão convocados 73 aprovados. O governador em exercício, Cláudio Castro, acompanhado do secretário de Polícia Civil, Allan Turnowski, fez uma live no Facebook, na tarde desta quarta-feira (4), para divulgar o concurso da corporação. O SINPOL vem cobrando a realização do concurso diante da grave falta de pessoal. O efetivo atual é de aproximadamente 8 mil policiais, sendo que 30% está em fase de se aposentar. Enquanto a Lei 699/83 prevê um efetivo de 23 mil policiais.

O edital do concurso será publicado no Diário Oficial do Estado nos próximos 30 dias. Até 2022, outros selecionados poderão ser convocados, dependendo da disponibilidade de vagas.

As 864 vagas serão distribuídas nos seguintes cargos: perito legista (54 vagas), inspetor de polícia (597), técnico policial de necropsia (16), auxiliar policial de necropsia (12), delegado (47), perito criminal (20) e investigador policial (118). Os cargos terão exigência para os níveis superior, médio e fundamental.


Fonte: Jornal Extra

Por: Giancarlo





03/11/2020 - NÍVEL SUPERIOR PARA INVESTIGADOR PRESTE A SER APROVADO

NÍVEL SUPERIOR PARA INVESTIGADOR DEVE SER VOTADO NESTA QUARTA

Está prestes a ser votado na Assembleia Legislativa, o projeto de lei do governo do estado que exigi o diploma de nível superior para o cargo de investigador. Em 2017, um projeto de autoria do então deputado Zaqueu Teixeira (PDT) com o mesmo conteúdo foi aprovado e promulgado pela Alerj. No entanto, o projeto de Zaqueu Teixeira foi impedido pelo judiciário. No ano passado, atendendo a um pedido da Procuradoria Geral do Estado (PGE), a Justiça estadual declarou a lei inconstitucional por vício de iniciativa. Quer dizer, a medida é da exclusiva competência do Executivo e teria que ser proposta pelo governo e não pelo Legislativo, diz a decisão judicial.

Logo a seguir, as áreas técnicas do palácio Guanabara estudaram o assunto, tendo como consequência a proposta do governo que agora será analisada pelos parlamentares da Alerj. A mensagem foi encaminhada pelo governador em exercício, Cláudio Castro, e deve entrar na pauta de votação nesta quarta-feira (4/11). Se aprovado, quem se candidatar para investigador de polícia, terá que ter o Terceiro Grau e não mais o segundo grau, como é hoje.

Uma luta do SINPOL que há três anos percorreu os gabinetes da Alerj e do Palácio Guanabara, visando atender as reivindicações da categoria.

 

Na Alerj, o vice-governador, Cláudio Castro foi empossado como governador em exercício

27/10/2020 - VALE-TRANSPORTE PODE IR PARA R$ 300

Tramita na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), uma proposta para triplicar o valor do vale-transporte de policiais militares, civis, bombeiros e outros servidores da Segurança Pública.

De acordo com o projeto de lei, o valor seria de R$ 300,00 e a quantia seria reajustada conforme o Índice de Preços para o Consumidor Amplo. É o que prevê o projeto de lei, de autoria do deputado Renato Zaca, publicado no Diário Oficial do Legislativo na última quinta-feira, dia 22/10.

Vale lembrar que até 2012 os policiais civis não ganhavam nenhum valor do benefício do Vale Transporte. Essa conquista foi em consequência da greve histórica de 2012, liderada pelo SINPOL. Na ocasião, o Governador da época Sergio Cabral, liberou um adiantamento concedendo 100 reais de auxílio transporte e pagamento de horas excedentes.


16/10/2020 - NA REGIÃO DOS LAGOS, POLICIAIS RECLAMAM DA DEMORA NAS PROMOÇÕES E DO CRITÉRIO DE ESCOLHA

Na Região dos Lagos, policiais se queixam da demora nas promoções e do critério de escolha

 

Em mais uma visita à Região dos Lagos, a equipe do SINPOL esteve em 14 delegacias, entregou o jornal e conversou com os policiais. Retornou às delegacias onde teve matérias no site e jornal do SINPOL, como as de Saquarema, Araruama, Cabo Frio, Búzios, Casimiro de Abreu e Silva Jardim, recebendo dos policiais dessas DPs uma ótima acolhida. A maioria dos agentes reclama da demora nas promoções e nas promoções publicadas no Boletim Interno e não efetivadas. Outro problema é a reposição da munição, sempre muito difícil e demorada, o que leva muitos policiais a comprar munição do próprio bolso, como revelou um deles que prefere não se identificar. “A última caixa com 36 cartuchos que recebi foi em 2016”, disse ele, informando que é sempre bom ter munição de reserva para qualquer eventualidade.

Na 127ª DP Búzios, a equipe reencontrou o inspetor Medina, que aparece na última edição do jornal do SINPOL fazendo sugestões, reclamações e criticando à administração policial quanto ao critério adotado nas promoções, quando os mais antigos, muitas vezes, são preteridos pelos “apadrinhados”. Para resolver esse problema, Medina encontrou uma solução: promoção automática a cada cinco anos, como ocorre na Polícia Militar, sugeriu o inspetor da Delegacia de Búzios.

As delegacias visitadas foram: 124ª DP Saquarema, 118ª DP Araruama, 3ª DPA Araruama, 129ª DP Iguaba, 125ª DP São Pedro da Aldeia, 126ª DP Cabo Frio, DEAM Cabo Frio, DEAC CF, Perícia CF, 127ª DP Búzios, 128ª DP Rio das Ostras, 121ª DP Casimiro de Abreu, 120ª DP Silva Jardim e 119ª DP Rio Bonito.

A equipe estava formada por: inspetor Pedro Jesuíno (Diretor do Sinpol), Claudio José (assessor de imprensa Sinpol), Geordane Souza (apoio sindical) e motorista Robson.

Em Búzios (127ª DP), o inspetor Medina (D) agradeceu a matéria com a foto dele no jornal do SINPOL, ao lado do inspetor Jesuíno - diretor do Sindicato.

O diretor, Pedro Jesuíno, na Delegacia de Cabo Frio

Pedro Jesuíno e o Blindado da Delegacia de Cabo Frio, empregado nas operações de risco

Delegacia de Iguaba Grande - poucos registros e efetivo reduzidíssimo

Na Delegacia de Araruama, Geordane e Jesuíno (SINPOL)

Em frente à Delegacia de São Pedro da Aldeia, Geordane e Pedro Jesuíno, após entregarem o jornal da categoria
Delegacia de Rio das Ostras também recebeu a visita da equipe do SINPOL





08/10/2020 - NAS DPs POLICIAIS CRITICAM OS CRITÉRIOS DAS PROMOÇÕES

POLICIAIS NA BRONCA COM O CRITÉRIO DE PROMOÇÕES

 

Nos últimos três dias, de segunda a quarta-feira (7/10), o SINPOL esteve em 23 delegacias, quando distribuiu a última edição do jornal do SINPOL e conversou com os policiais, esclarecendo dúvidas e ouvindo suas reclamações. Na 16ª DP Barra da Tijuca, duas inspetoras reclamaram que, embora seus nomes saíssem na listagem para serem promovidas de inspetor de 3ª classe para 2ª classe, na listagem definitiva seus nomes foram excluídos. Na mesma linha de queixa está o inspetor, Marcos Cerqueira, da 33ª DP Realengo. Ele informou ao site do SINPOL que já era para ser promovido a comissário desde 2018 ao completar 30 anos de polícia. Seu nome saiu na listagem provisória do BI (Boletim informativo da PCERJ) e do Diário Oficial do estado em 2019. Em seguida, já em 2020, seu nome foi ratificado na listagem definitiva que também saiu no BI e no Diário Oficial. No entanto, a Banca Examinadora das promoções escolheu 1/3 das 39 vagas existentes, eliminando 13 nomes que estavam para ser promovidos por merecimento e antiguidade. No caso de Marcos, por merecimento, prisões efetuadas e cursos de aperfeiçoamento.

 – Qual o critério de seleção dessa banca? Escolhem os nomes, publicam as listas dos beneficiados, para depois escolher outros nomes e excluir 1/3 dos que foram selecionados pela mesma banca? Questiona indignado o inspetor Marcos Cerqueira, que tem pontuação de sobra para ser promovido a inspetor de 1ª classe comissário.

Com o objetivo de tratar das promoções, O SINPOL pediu reunião com o novo secretário de Polícia Civil, Dr.Allan Turnowski, com a finalidade de discutir e entregar a pauta de reivindicações dos policiais civis.

As delegacias visitadas foram: Niterói – 15ª DEAC, 16ª DEAC, DPCA, Corregedoria, 76ª DP, DEAM, 77ª DP, 79ª DP Jurujuba, DH Niterói, 72ª DP São Gonçalo, DEAM SG74ª DP Alcântara, Perícia / IML Tribobó, 78ª DP Alameda. Rio: 42ª DP Recreio, DH Capital (Barra), 16ª DP Barra, Perícia, 41ª DP Tanque, DEAM JP, 32ª DP Taquara. Zona Oeste – 50ª DP Itaguaí, 36ª DP Santa Cruz, 35ª DP Campo Grande, 34ª DP Bangu, 33ª DP Realengo, 30ª DP Marechal Hermes e 31ª DP Ricardo de Albuquerque.

O inspetor Marcos (D) da 33ª DP Realengo, criticou duramente o critério de promoções ao diretor do SINPOL, Pedro Jesuíno

O diretor do SINPOL, Pedro Jesuíno (Dir) e o colaborador sindical, Geordane Souza, na Delegacia de Bangu

Em mal estado de conservação, a Delegacia da Taquara (32ª DP) precisa de limpeza urgente. Na foto, o inspetor Denílson, do SINPOL



            Na Delegacia de Marechal Hermes, onde o jornal da categoria também foi distribuído

Em frente à 36ª DP Santa Cruz,  vendaval derruba árvore que caiu em cima da viatura policial










02/10/2020 - COM A CRISE NO GOVERNO, LEI ORGÂNICA FICOU ESQUECIDA

COM A CRISE NO GOVERNO, LEI ORGÂNICA FICA PARA 2021

 

Dando continuidade às visitas às delegacias, o SINPOL esteve ontem (1/10) na Zona Norte, quando esteve nas seguintes unidades: 37ª DP Ilha do Governador, DAIRJ (Delegacia do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro), 22ª DP Penha, 27ª DP Vicente de Carvalho, 29ª DP Madureira e 28ª DP Campinho. Os policiais reclamaram do Triênio que está suspenso e da ameaça do corte do Triênio com a Reforma Administrativa do Governo Federal. Pela reforma apenas os novos servidores não receberiam mais o triênio a partir da aprovação do Congresso Nacional. O oficial de cartório, Marcos, da Delegacia de Madureira, disse ao Site do Sinpol que a categoria aguardava a implantação da Lei Orgânica que o ex-governador Witzel enviou para a secretaria de Polícia dar seu parecer, ainda na gestão do delegado Marcos Vinícius. Com a investigação da Polícia Federal contra Wilson Witzel, por corrupção, desvios das verbas da saúde no combate ao Coronavírus, o então chefe de polícia pediu demissão. No seu lugar entrou o delegado, Flávio Amaral, ex-diretor do DEGAF, que se quer apreciou a Lei Orgânica que enxugaria os cargos na corporação, permitindo acesso mais rápido a outras classes e cargos. Agora, com o novo secretário, Dr. Allan Turnowski, a categoria aguarda que o tema volte ao debate. 

O diretor do SINPOL, Pedro Jesuíno (de pé), com o comissário Assunção da 37ª DP Ilha

(E) O oficial de cartório, Marcos, da 29ª DP Madureira, com Pedro Jesuíno, do SINPOL

Delegacia de Madureira



30/09/2020 - SINPOL VISITA DELEGACIAS, DISTRIBUÍ JORNAL E CONSTATA FALTA DE EFETIVO

SINPOL visita delegacias no Dia do Policial  e constata falta de efetivo

No Dia do Policial Civil, 29 de setembro, o SINPOL visitou oito delegacias. Distribuiu a última edição do jornal do Sindicato e conversou com os policiais.  À frente da equipe, o inspetor Denílson junto com o colaborador, Berenaldo Lopes e Cláudio José, da Assessoria de Imprensa. Na avaliação dos policiais ouvidos pelo SINPOL, o problema maior é a falta de efetivo – sendo que aproximadamente 30%, já estão na fase de se aposentar. O SINPOL tem cobrado do governo a da secretaria de Polícia Civil (SEPOL) abertura de concurso urgente para preencher as vagas existentes. Atualmente a corporação tem pouco mais de 8 mil policiais, enquanto a Lei 699/83 prevê um contingente de 23 mil policiais civis em todo estado. O concurso de 2020, com 864 vagas, foi interrompido devido à pandemia do Coronavírus e ao pacto fiscal com a União, que não permite gerar novas despesas com pessoal.

Os policiais também se queixaram da falta de um plano de saúde pago pelo estado, em consequência da policlínica do Estácio não ter emergência e nem internações, apenas atendimento ambulatorial.

As delegacias visitadas foram: 17ª DP São Cristóvão, 19ª DP Tijuca, 20ª DP Grajaú, 21ª DP Bonsucesso, 23ª DP Méier, 24ª DP Piedade, 25ª DP Engenho Novo e 26ª DP Todos os Santos. Motorista da equipe: Celso Rocha.

 

 

      O inspetor Assis (E) com o diretor do SINPOL, Leonardo Mota (sentado) e inspetor, Denílson, na 23ªDP

         O inspetor Denílson (SINPOL) com o inspetor Francisco (E - de azul) do plantão da 26ª DP Todos os Santos

        O inspetor, Leonardo Mota (E) e inspetor, Denílson (SINPOL), mostram (acima) que o Judiciário abre meio expediente, enquanto os policiais civis estão à disposição da população 24h p/dia


 

29/09/2020 - 29 DE SETEMBRO - DIA DO POLICIAL CIVIL! O SINPOL HOMENAGEIA TODOS OS POLICIAIS CIVIS

              A DIRETORIA DO SINPOL SAÚDA O POLICIAL EM SEU DIA

Enquanto muitos órgãos públicos como Fóruns, Ministério Público, Defensoria Pública, funcionam meio expediente, em horário reduzido, a Polícia Civil está aberta 24 horas atendendo as demandas da população carioca e fluminense. No Dia do Policial Civil, 29 de Setembro, o SINPOL saúda todos os policiais civis que, apesar de todas as dificuldades, com baixo efetivo e falta de estrutura adequada, ainda conseguem realizar um bom trabalho em defesa da sociedade. Esses bravos guerreiros merecem todas as homenagens!

                                Salve o Policial Civil do Estado do Rio de Janeiro!

29 de Setembro! DIA DO POLICIAL CIVIL


28/09/2020 - RIO TEM PIOR ÍNDICE DE APURAÇÃO E SOLUÇÃO DE HOMICÍDIOS

Rio tem pior taxa de solução de homicídios

O Rio de Janeiro é o estado que menos solucionou homicídios no país. Os dados são do estudo "Onde Mora a Impunidade” feito pelo Instituto Sou da Paz e divulgado hoje pelo jornal O Globo. O estado solucionou apenas 11% dos casos de assassinatos denunciados pelo Ministério Público. O Distrito Federal apresentou os melhores dados, com 92% dos casos resolvidos, seguido de Mato Grosso do Sul (67%) e Santa Catarina (63%).

Na avaliação do SINPOL, o baixo índice de apuração e solução dos crimes deve-se ao efetivo pequeno, que o Sindicato, há anos, vem batendo na mesma tecla, para que o governo promova concursos regulares na Polícia Civil. O efetivo atual é de 8.830 policiais enquanto a lei 699/83 o efetivo era de 23 mil policiais civis. O último concurso foi em 2018.

Segundo o presidente do SINPOL, Fernando Bandeira, o baixo efetivo prejudica a investigação e apuração de homicídios, entre outros crimes. Ainda assim, de acordo com o sindicalista, a Polícia Civil consegue fazer um bom trabalho desarticulando quadrilha de milicianos e apreendendo drogas e traficantes.

Uma reunião com o secretário de Polícia Civil, delegado Allan Turnowski, já foi pedida pelo SINPOL a fim de tratar da contratação urgente de policiais por concurso público. Ofícios enviados pelo Sindicato ao governo do Estado e à secretaria de Polícia Civil solicitam a contratação de aposentados para os serviços internos, enquanto não se faz concurso para as vagas existentes. O concurso deste ano com 864 vagas foi suspenso devido à pandemia do Coronavírus e ao pacto fiscal com a União, que impedia novas contratações em função da dívida do estado com o governo federal.

                                                      Novo secretário da Polícia Civil, Allan Turnowski, já foi chefe da corporação em 2010/2011

24/09/2020 - ESTADO - SALÁRIO DE NOVEMBRO GARANTIDO

ESTADO: SALÁRIO DE NOVEMBRO GARANTIDO

Antes sem previsão, agora é certo: o pagamento em dia do salário de novembro do funcionalismo estadual está garantido. Fontes do alto escalão do Palácio Guanabara asseguram que já há recursos necessários para quitar essa folha — no valor líquido (sem os encargos) de R$ 1,8 bilhão. Com isso, o depósito será feito até o 10º dia útil de dezembro (dia 14), como prevê o calendário oficial.

Há ainda possibilidade de antecipação do crédito diante do que o governador em exercício, Cláudio Castro, já sinalizou: servidores ativos, inativos e pensionistas receberam os vencimentos de agosto no dia 12 (um sábado) e não em 15 de setembro (quando caiu o 10º dia útil).

Décimo terceiro é desafio para fechar o ano
Apesar de oficialmente Cláudio Castro e a Secretaria de Fazenda ainda não cravarem a informação —, nos bastidores o pagamento da folha de novembro é mais do que uma certeza. Assim, fica sendo o décimo terceiro salário o grande desafio para o estado fechar o ano.

Por enquanto, não há arrecadação suficiente para quitar a gratificação natalina. No entanto, fontes da coluna ressaltam que o Executivo estuda medidas para conseguir a receita necessária. Entre elas, a cobrança de grandes dívidas tributárias — na prática, débitos que empresas têm com o Rio.
Para que essa iniciativa vingue ainda faltam algumas burocracias, mas há planos de tirar esse projeto do papel em breve.

Fonte: Economia – O DIA

 

23/09/2020 - ENTREVISTA PEDRO JESUÍNO - UMA LENDA NA ACADEPOL

ENTREVISTA PEDRO JESUÍNO - EX-INSTRUTOR DE TIRO DA ACADEPOL  E DIRETOR DO SINPOL                                                             


O inspetor, Pedro Jesuíno, 84 anos, diretor do SINPOL, que integra a diretoria do Sindicato desde 2018, conversou com o jornal do SINPOL e contou um pouco da sua trajetória.

(JS) Nome: Pedro Jesuíno Ferreira

(JS) Quando o senhor nasceu?

– 18 de agosto de 1936

(JS) Em que época entrou para o Estado?

– Entrei em agosto de 1965, quando fui nomeado agente  penitenciário.

(JS) Foi agente penitenciário até quando e qual concurso fez depois?

– Fui agente penitenciário até fevereiro de 1969. Mas antes, em 1967, prestei concurso para segurança da Assembleia Legislativa do antigo Estado da Guanabara, juntamente com o companheiro, Fernando Bandeira, atual presidente do SINPOL. Fui classificado  na 108ª colocação e só tinha 40 vagas. Fiquei no grupo de excedentes.

(JS) Quando o senhor entrou para a Polícia Civil?

– Em 1969 fui nomeado Guarda Civil, dentro da estrutura da secretaria de Segurança do Estado da Guanabara, que aproveitou os excedentes  do concurso da Assembléia Legislativa. Em seguida, o cargo de guarda civil foi transformado em Agente de Polícia Judiciária (APJ). E mais à frente transformado em detetive e depois, detetive-Inspetor.

(JS) Em que setores da Polícia Civil o senhor trabalhou?

– Trabalhei na permanência da Academia de Polícia por três meses. Logo em seguida, fui convidado a trabalhar na Seção de Armamento e Tiro (Semat), como auxiliar de instrução. Dois anos depois passei a instrutor de tiro da Acadepol, onde fiquei até me aposentar como detetive-inspetor, em 1993.

Como surgiu a oportunidade de integrar a diretoria do SINPOL?

– Em 2018, fui convidado para fazer parte da diretoria do sindicato pelo presidente, Fernando Bandeira. Desde então, venho colaborando com o SINPOL, tirando plantões na sede do SINPOL (Rua Riachuelo nº 191-Térreo), e saindo com a equipe para distribuir o jornal da categoria nas delegacias policiais da capital, Baixada Fluminense e interior do estado.

Fora a atividade sindical o senhor tem outra atividade ou hobby?

– desde os 21 anos pratico dança de salão. O que mantém minha longevidade, pois já tenho 83 anos. Nos dias de folga me dedico a dançar. Porém, com a pandemia do coronavírus as atividades de proximidade foram suspensas. Nos clubes por onde passei, sou considerado um bom dançarino. E agradeço as principais parceiras de dança: Ângela, Geisy, Rosângela,Beth, Nádia, Lúcia, Sônia, Letícia, Tininha, entre outras parceiras, que me ajudaram nessa atividade prazerosa e saudável.

 

1983 - Stand do Caju: (E) os detetives, Pedro Jesuíno, Válter Araújo, Nery Vieira (de Pé).                      Delegado, Nelson Pereira e inspetor, José Carlos Machado (Embaixo)
 

 

 

 

22/09/2020 - JORNAL DO SINPOL COMEÇA A SER DISTRIBUÍDO NAS DELEGACIAS

EQUIPE DISTRIBUÍ ÚLTIMA EDIÇÃO DO JORNAL DO SINPOL

A equipe do SINPOL está percorrendo as delegacias, conversando com os policiais e distribuindo a última edição do jornal do SINPOL. Nos últimos três dias esteve nos seguintes órgãos: SEPOL (Secretaria de Polícia Civil), Museu da Polícia, 5ª DP Gomes Freire, 4ª DP Presidente Vargas, DPCA, DCAV, Perícia Pç. Tiradentes, DEAM Centro, 1ª DP Central do Brasil, 18ª DP Praça da Bandeira, G2 Abastecimento, Policlínica da PCERJ, 6ª DP Cidade Nova, IFP Felix Pacheco, Acadepol, 7ª DP Santa Teresa (Sexta – 18/09). Na segunda (21/09) a equipe visitou as seguintes DPs: 9ª DP Catete, 10ª DP Botafogo, 12ª DP Copacabana, 13ª DP Ipanema, 14ª DP Leblon, DEAT Atendimento ao Turista, DAS – Divisão Antisequestro e 15ª DP Gávea. E nesta terça, a turma do SINPOL, com o inspetor Denilson, Cláudio José (Assessoria de Imprensa) e Berenaldo Lopes (Apoio Sindical), estiveram na Cidade da Polícia, percorrendo as 14 delegacias especializadas, vinculadas ao Departamento de Polícia Especializada, mais a Polinter e a CORE.

Os policiais se mostraram interessados na ação da GEAT, que tramita na 9ª Vara de Fazenda Pública e está em fase de conclusão, beneficiando cerca de 600 policiais, com valores a receber entre R$ 10 e R$ 50 mil.

                                              Inspetor Denílson na DP de Copacabana

                                 Geordane Souza na Delegacia de Atendimento ao Turista - DEAT

Denilson e Geordane em frente a fachada mal conservada da 15ª DP Gávea


 

21/09/2020 - NOVO SECRETÁRIO DE POLÍCIA CIVIL DO RIO MUDA TITULARES DE 68 UNIDADES

Novo secretário de Polícia Civil do Rio muda titulares de 68 unidades

Dando seguimento ao processo de mudanças no comando de unidades da Polícia Civil, o novo secretário estadual da pasta, o delegado Allan Turnowski, mudou a titularidade de 68 delegacias e departamentos. Ele disse que as mudanças, feitas pelos subsecretários e diretores de departamentos escolhidos por ele, seguem critérios técnicos e de produtividade e que vai cobrar isso deles e dos novos titulares das unidades.

 

— Da mesma forma que escolhi os meus subsecretários e diretores de departamentos, não interferi nas substituições que eles vêm fazendo. Eles sabem que exigirei deles a produtividade. É natural que eles escolham pessoas de confiança e que assumam esse compromisso com eles. A Polícia Civil faz mudanças para buscar os melhores resultados para a população. Este foi o recado que dei nas reuniões que tive com eles — diz Turnowski.

 

Entre as mudanças estão a delegada Bárbara Lomba, que depois de comandar a Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, passou um breve tempo na 11 DP (Rocinha) e agora foi deslocada para a 54 DP (Belford Roxo); e o delegado Moysés Santana, que assumiu a titularidade da Delegacia de Homicídios da Capital.

 

Veja as mudanças:

 

1.       Ricardo Luiz de Rezende Carraretto vai assumir a Delegacia Fazendária;

 

2.       Márcia Noeli Barretofoi designada para assumir a titularidade da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi);

 

3.       Allan Duarte Lacerda deixa a Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo para assumir a 72ª DP (Mutuá);

 

4.       Daniel Freitas da Rosa deixou a DHC e vai assumir a titularidade da 15ª DP (Gávea), no lugar da delegada Monique Vidal, que foi dispensada;

 

5.       Moysés Santana Gomes, que era o titular da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, assume a Delegacia de Homicídio da Capital;

 

6.       Vinícius Ferreira Domingos assumir a titularidade da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC);

 

7.       Mauro César da Silva Junior vai assumir a Divisão de Capturas e Polícia Interestadual (DC-Polinter);

 

8.       André Luiz de Souza Neves assume como delegado titular da Delegacia do Consumidor (Decon);

 

9.       Mário Jorge Ribeiro de Andrade assumir a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA);

 

10.   Pedro Bittencourt Brasil de Araújo foi designado para assumir a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA);

 

11.   Fábio Asty Dantas assume Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente de Niterói;

 

12.   Luiz Lima Ramos Filho vai ficar com a titularidade da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Decav);

 

13.   Vinícius Miranda de Moraes ficará com a titularidade da 48ª DP (Seropédica);

 

14.   Celso Gustavo Castello Ribeiro assume a 52ª DP (Nova Iguaçu);

 

15.   Juliana Emerique de Amorim Coutinho é a nova delegada titular da 53ª DP (Mesquita);

 

16.   Bárbara Lomba Bueno deixou a 11ª DP para assumir a 54 DP (Belford Roxo);

 

17.   José Mário Salomão Omena assume a 56ª DP (Comendador Soares);

 

18.   Willians Batista de Souza passa a ser o novo delegado titular da 58 DP (Posse);

 

19.   André Barbosa Morais é o novo delegado titular da 59ª DP (Duque de Caxias);

 

20.   Paulo Roberto Lima de Freitas passa a ser o novo delegado titular da 60ª DP (Campos Elíseos);

 

21.   Flávio Ferreira Rodrigues assume a titularidade da 63ª DP Japeri (Japeri);

 

22.   Evaristo Pontes de Magalhães assume a titularidade da 64ªDP (Vilar dos Teles);

 

23.   Isabelle Conti de Almeida é a nova titular da 67 DP (Guapimirim).

 

24.   Túlio Antônio Pelosi é o novo titular da 6 DP (Cidade Nova);

 

25.   Fábio Oliveira Barucke, que foi o subchefe operacional na gestão do então chefe de polícia Marcus Vinícius Braga, vai assumir a 7ª DP (Santa Teresa);

 

26.   Carlos Alberto Meirelles de Abreu Filho assumir a titularidade da 9ª DP (Catete);

 

27.   Flávia Góes Monteiro Romero de Barros ficará como titular da 11ª DP (Rocinha);

 

28.   Bianca Rodrigues Xavier Lima de Vasconcelos assume a titularidade da 12ª DP (Copacabana);

 

29.   Felipe Santoro da Silva ficará como titular da 13ª DP (Ipanema);

 

30.   Natacha Alves de Oliveira ficará como titular da 14ª DP (Leblon);

 

31.   Edson Henrique Damasceno assume como delegado titular da 16ª DP (Barra da Tijuca);

 

32.   Márcio Esteves de Jesus assume a titularidade da 17ª DP (São Cristóvão);

 

33.   Leandro Gontijo de Siqueira Alves é o novo titular da 18ª DP (Praça da Bandeira);

 

34.   Gabriel Ferrando de Almeida deixa a 79ª DP (Jurujuba) e assume a 19ª DP (Tijuca);

 

35.   Cristiano do Vale Maia passa a ser novo delegado titular da 20ª DP (Vila Isabel);

 

36.   Tiago Venturini Antunes assumir a titularidade da 24ª DP (Piedade);

 

37.   Renato dos Santos Mariano assume como delegado titular da 25ª DP (Engenho Novo);

 

38.   Delegado Tiago Dorigo fica com a titularidade da 26ª DP (Todos os Santos);

 

39.   Renato Bezerra Carvalho é o novo delegado titular da 27ª DP (Vicente de Carvalho);

 

40.   Antônio Ricardo Lima Nunes, ex-diretor da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa, passa para a titularidade da 28ª DP (Campinhos);

 

41.   Alessandro Petralanda Santos fica como titular da 32ª DP (Jacarepaguá);

 

42.   João Luiz Garcia de Almeida Costa é o novo titular da 34ª DP (Bangu);

 

43.   Marcos André Buss assume a titularidade da 36 DP (Santa Cruz);

 

44.   Márcia Helena Julião passa a ser a titular da 41ª DP (Tanque);

 

45.   Alan luxardo passa a ser o titular da 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes);

 

46.   Marcos Célio Vieira Peralta assume a diretoria do 4º Departamento de Polícia de Área (Niterói);

 

47.   José Pedro Costa da Silva ficará como diretor do quinto Departamento de Polícia de Área;

 

48.   Alexandre Ziehe assume a diretoria do 7º Departamento de Polícia de Área;

 

49.   Carina da Silva Bastos ficará com o delegado titular da 73ªDP (Neves);

 

50.   Lauro César Lethier será o titular da 74ª DP (Alcântara);

 

51.   Cláudio Vieira de Campos é o novo delegado titular da 75ª DP (Rio do Ouro);

 

52.   Luiz Henrique Marques Pereira é o novo delegado da 76ª DP (Centro de Niterói)

 

53.   Cláudio Otero Ascoli é o novo delegado titular da 77ªDP (Icaraí)

 

54.   Geraldo Assed Estefan assumir a titularidade da 78ª DP (Fonseca)

 

55.   Delmir da Silva Gouveia passa a ser o novo delegado titular da 79ª DP (Jurujuba)

 

56.   Raíssa Maria dos Santos Celles é agora a nova titular da 81ª DP (Itaipú)

 

57.   Luiz Jorge Rodrigues da Silva assumir a titularidade da 99ª DP (Itatiaia)

 

58.   Victor Arthur Tuttman Diegues é um novo delegado da 100ª DP (Porto Real)

 

59.   Aloysio Berardo Falcão de Paula Lopes é o novo titular da 110ª DP (Teresópolis)

 

60.   Renato José Mascarenhas Perez assumiu a118ª DP (Araruama)

 

61.   Camila Meirelles pegorim assumiu a titularidade da 120ª DP (Silva Jardim)

 

62.   Ivailson Moreira Sardinha assumiu a titularidade da 121ª DP (Casemiro de Abreu)

 

63.   Rodrigo Bichara Moreira assume a 127ªDP (Armação de Búzios)

 

64.   Mário César Monerat assumiu a titularidade da 158ª DP (Bom Jardim)

 

65.   Sérgio Elias Santana é o novo titular da 122ª DP (Conceição de Macabu)

 

66.   Márcio Caldas Dias Mello assumiu a 123ª DP (Macaé)

 

67.   O delegado André Luiz Salvador Bueno assumiu a 124ª DP (Saquarema)

 

68.   Carlos Eduardo Pereira Almeida é um novo delegado da 126ª DP (Cabo Frio)

 

18/09/2020 - EXTINÇÃO DO TRIÊNIO PREOCUPA POLICIAIS

      Extinção do triênio preocupa policiais     

 Foto Agência O DIA
O Deputado Rodrigo Maia (DEM) apóia a Reforma Administrativa do governo  

A extinção do triênio e da licença-prêmio, entre outros adicionais, causa preocupação aos servidores, principalmente aos policiais, com a tramitação da Reforma Administrativa no Congresso Nacional que acaba com esses benefícios. Pelas novas regras, a reforma afetará todos os entes da federação, entretanto, as propostas atingirão os novos servidores. Os que já estão não serão afetados. Mesmo assim, as categorias de servidores criticam a proposta por considerarem que a reforma vai precarizar o setor público, criando desestímulo para o ingresso na administração pública. A proposta da PEC 32 reestrutura o RH de todo o país. Se aprovada no Congresso, o Estado do Rio terá que extinguir todos os adicionais.

As mudanças nas regras do funcionalismo público atingirão todos os entes da Federação e entrará em vigor a partir da aprovação pelo Congresso Nacional.  Apesar da reforma tirar alguns benefícios, ela não atinge o pagamento do adicional por tempo de serviço – congelado no estado – em razão da recuperação fiscal do Rio, sendo que o Estatuto do Servidor do RJ prevê essas garantias.

SINPOL lutará pelos direitos dos novos policiais

De acordo com analistas do Ministério da Economia, se a PEC for aprovada, estados e municípios não precisarão enviar projetos às suas assembleias legislativas, objetivando acabar com os benefícios. “Não há obrigação de que estados e municípios tratem do assunto. Havendo a regulamentação, os atuais servidores manterão o direito de percepção. Os futuros servidores, por outro lado, não poderão receber esses adicionais, por vedação constitucional” – diz o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), que apóia a Reforma Administrativa do governo.

O SINPOL  está procurando a bancada dos partidos de oposição, na Câmara Federal, a fim de evitar que a proposta seja aprovada como está. E não medirá esforços para que, judicialmente, os novos policiais civis tenham os mesmos benefícios que os atuais servidores do estado.


17/09/2020 - SINPOL VAI AO PALÁCIO GUANABARA ENTREGAR OFÍCIO AO GOVERNADOR - APROVEITAMENTO DOS APOSENTADOS

SINPOL entrega no Palácio Guanabara ofício ao governador – aproveitamento dos aposentados

Desde 2018, o SINPOL vem cobrando do governo o aproveitamento dos policiais aposentados em serviços internos. As Forças Armadas, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros estão contratando os militares aposentados em serviços remunerados, como por exemplo, o monitoramento eletrônico de ambientes ou para serviços burocráticos. O SINPOL encaminhou ofício ao governador Cláudio Castro e ao secretário da Polícia Civil, Allan Turnowski, o aproveitamento dos aposentados da polícia Civil. A medida visa minimizar a crise de falta de efetivo da corporação que hoje tem 8.830 policiais civis, enquanto a Lei 699/83 previa um efetivo de 23 mil policiais em todo estado. 

Abaixo, o documento protocolado no Palácio Guanabara.

 

15/09/2020 - CLAUDIO CASTRO MUDA O COMANDO DA POLICIA CIVIL

Allan Turnowski, que já foi chefe da Polícia Civil de 2010 e 2011, será o novo Secretário da pasta. O governador em exercício também fez mudanças no Gabinete de Segurança Institucional, na Procuradoria-Geral, na Controladoria Geral do Estado e na Secretaria de Educação.

A direção do SINPOL deseja toda sorte e sabedoria ao novo secretário na condução da Polícia Civil. O Sindicato solicitará o mais rápido possível uma audiência com Allan Turnowski para apresentar a pauta de reivindicações dos Policiais e se colocar a disposição, para a construção de uma secretaria focada no diálogo e no relacionamento claro com os policiais.

Allan Turnowski - Secretaria de Polícia Civil


14/09/2020 - SINPOL COBRA DIGNIDADE NO PAGAMENTO DO TIQUETE ALIMENTAÇÃO

Banner do SINPOL colocado em frente a Secretaria da Polícia Civil, na Av. Gomes Freire cobrando dignidade no valor do benefício alimentação para os Policiais. Enquanto o Judiciário ganha R$ 2.271,00 os Policiais Civis do Rio de Janeiro ganham apenas R$ 220,00/mês. 
Além disso o SINPOL cobra o reajuste no valor do vale transporte, que hoje, é de apenas 100 reais/mês.

08/09/2020 - JURÍDICO DO SINPOL À DISPOSIÇÃO DO ASSOCIADO

JURÍDICO DO SINPOL À DISPOSIÇÃO DO ASSOCIADO

 

O Departamento Jurídico do SINPOL está à disposição do associado as terças e quintas, das 10h às 15h, na Rua Riachuelo nº 191 – A (Térreo). É preciso agendar antes uma consulta com o advogado, Dr.Daniel Rodrigues, no Tel: 2224-9571. E não apenas demandas contra o Estado, mas, sobretudo, causas pessoais que o SINPOL defende como: exoneração de pensão alimentícia, aposentadoria, atualização de pensões e gratificações, Juizado Especial Cível, Criminal e Defesa do Consumidor, cobranças indevidas, entre outros. Atualmente, 68 processos estão em andamento.

Se você não é associado, associe-se ao SINPOL, e faça parte de ações que estão em fase de conclusão, como a da GEAT, com valores importantes a receber. Dúvidas sobre seus direitos? Procure o Jurídico do SINPOL!



Exibindo 1 a 21 de 1623 1 2 3 4 5