• Vocâ está em: 
  • Home
  • Notícias

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

23/02/2021 - GRATUIDADE NA JUSTIÇA PARA NÃO PAGAR CUSTAS

GRATUIDADE DE JUSTIÇA PARA NÃO PAGAR CUSTAS

O jurídico do SINPOL modificou a tese de defesa no pedido de gratuidade de Justiça, objetivando não pagar à custa processual contra o Estado. De acordo com o advogado do Sindicato, Dr.Daniel Rodrigues, tem ação de associado em que as custas chegam a R$ 20 mil,  conforme o valor a ser restituído ou indenizado. Daí a necessidade de isentar o policial sindicalizado para não ter o seu recebimento prejudicado com o pagamento de custas – diz Daniel.

O Estado só vem enriquecendo com o recolhimento de custas enquanto os funcionários vêm perdendo seu poder aquisitivo. Os governantes corruptos roubam os cofres públicos e o servidor empobrece, amargando sete anos sem reajuste salarial.

Muitos associados deixam de pedir o pagamento de férias não gozadas e licenças-prêmios não tiradas porque o valor das custas do processo é muito alto, inibindo-os a entrar com ação na Justiça para reaver seus direitos, conta o Dr. Daniel Rodrigues.

 

19/02/2021 - SINPOL TEM NOVO WHATSAPP. LIGUE: 21 99086-1602

Novo Whatsapp do SINPOL é 21 99086-1602

O SINPOL conta com mais um canal de comunicação com seu quadro de associados, visando melhorar e atualizar o atendimento à categoria, tirando suas dúvidas e ouvindo suas sugestões. A mensalidade é de apenas R$ 55 para policiais da ativa e aposentados. A pensionista paga somente R$ 20.                  O SINPOL é sua arma de luta. Associe-se!

 Além do email: atendimento@sinpol.org.br, Tel: 2224-9571, agora o SINPOL tem um número de whatsapp para responder as dúvidas dos policiais associados ou não. Anote aí: Tel - 21 99086-1602.

05/02/2021 - SINPOL VISITA DELEGACIAS DA CIDADE DA POLÍCIA E DO AEROPORTO GALEÃO

SINPOL VISITA DELEGACIAS DA  CIDADE DA POLÍCIA, ZONA NORTE E DO AEROPORTO

O SINPOL tem percorrido as delegacias de toda a cidade e Baixada Fluminense, entregando o jornal, calendário 2021 e ouvindo os policiais com suas queixas e sugestões. Nos dias 2 e 3/02 a equipe do Sindicato esteve nas delegacias da Cidade da Polícia, Ilha do Governador, Aeroporto, Penha, Bonsucesso. Na 37ª DP Ilha do Governador, jovens policiais, temendo serem “bicados” não quiseram se identificar, mas frisaram que, desde que entraram para a PCERJ, não receberam reajuste salarial. Também reclamaram do valor do tíquete refeição e do vale transporte que é uma vergonha. Outro problema apontado por eles é a falta de efetivo que obriga um policial a trabalhar por três.

                            Falta de pessoal se agrava em todas as delegacias

Na maioria das delegacias visitadas, todos reclamam da falta de pessoal e querem que o estado promova urgentemente o concurso para preencher as vagas existentes. Sem o pessoal de limpeza e terceirizados no atendimento ao público, o policial acaba ficando sobrecarregado. Das 864 vagas autorizadas pelo governo estadual, 73 são de caráter de urgência, como explicou numa Live o governador em exercício, Cláudio Castro. As vagas estão assim distribuídas: perito legista (54), inspetor de polícia (597), técnico de necropsia (16), auxiliar de necropsia (12), delegado (47), perito criminal (20) e investigador policial (118).

O início das provas está previsto até o fim de junho. As bancas examinadoras do concurso ainda estão sendo escolhidas. Na 22ª DP Penha, o diretor do SINPOL, Pedro Jesuíno, encontrou um velho conhecido de dança dos clubes da Zona Norte e Polícia Militar – o inspetor Martins. Ele também reclamou da falta de efetivo para que a Polícia Civil alcance melhores resultados.

                           Policiais querem plano de saúde pago pelo Estado

Na Delegacia de Defraudações, Cidade da Polícia, o inspetor Jupiraí reclamou de um plano de saúde pago pelo estado, pois a policlínica do Estácio só tem atendimento ambulatorial/consultas. Ele conversou com o inspetor Denilson (SINPOL), que recentemente fez um procedimento hospitalar para melhorar da hérnia de disco inflamada. Fez num hospital particular. Jupiraí disse que é um absurdo a Polícia Civil não ter um hospital próprio como tem a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros

Nesses dois dias a equipe esteve formada pelos inspetores, Pedro Jesuíno e Denílson, com o apoio de Berenaldo Lopes (colaborador) e Cláudio José (assessoria de imprensa).


1ª Foto - Acima o inspetor, Jupiaçu (sentado, na Cidpol), com o inspetor Denilson.
2ª Foto - Inspetor Jesuíno, diretor do SINPOL, com um jovem policial
,


04/02/2021 - MORRE O LÍDER SINDICAL JOSÉ CALIXTO RAMOS

É com imenso pesar que o SINPOL comunica o falecimento do líder sindical, José Calixto Ramos, nesta quarta-feira, 3 de fevereiro, presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores - NCST, a qual o SINPOL é filiado.

Calixto foi hospitalizado em Recife em consequência da Covid-19, quando, de maneira repentina, uma parada cardíaca o levou.

O Movimento Sindical SOFRE MUITO na data de hoje. A diretoria se une em solidariedade aos familiares, amigos, companheiros de jornada e todos aqueles que tiveram a satisfação de conviver e compartilhar momentos inesquecíveis ao lado desse líder sindical, que foi a grande inspiração para a luta em defesa dos trabalhadores. Calixto Ramos deixa forte legado na sua vitoriosa e insubstituível trajetória sindical.

A Diretoria do SINPOL se solidariza com os familiares, amigos e companheiros de luta neste momento de extrema dor.

O líder sindical se empenhou pelo engajamento em campanhas que exigem um rápido, eficaz, abrangente e coordenado plano de vacinação nacional, que deve ser META de todo o conjunto de entidades filiadas. Milhares de brasileiros, todos os dias, perdem suas vidas e deixam um rastro irreparável de dor às famílias enlutadas. 

O momento é de ação e de práticas em favor da vida.


28/01/2021 - SINPOL PEDE AO GOVERNADOR INÍCIO DA VACINAÇÃO DOS POLICIAIS CIVIS

SINPOL PEDE AO GOVERNADOR PRIORIDADE PARA VACINAÇÃO DOS POLICIAIS

 

O SINPOL enviou ofício ao governador Cláudio Castro, pedindo que os policiais civis do Rio sejam incluídos no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19, conforme determinação do Ministério da Saúde que coloca os profissionais de Segurança Pública entre aqueles que têm que ser vacinados primeiro junto com o grupo da Saúde.

No expediente o Sindicato alega que os policiais civis do Estado do Rio estão na linha de frente contra esse vírus, auxiliando, muitas vezes, os agentes de saúde, e, sobretudo, em contato direto com a população no atendimento nas delegacias, operações e investigações nas comunidades se expondo ao coronavírus.

O SINPOL espera agora que o secretário estadual de Saúde, Carlos Alberto Chaves, marque para breve o agendamento do início da vacinação dos aproximados 8 mil policiais civis de todo estado.

O ofício é assinado pelo presidente, comissário Fernando Bandeira, e foi protocolado no gabinete do governador (Foto abaixo)


27/01/2021 - POLICIAIS DA BAIXADA PEDEM MAIS EFETIVO E ATUALIZAÇÃO SALARIAL

SINPOL VAI À BAIXADA, DISTRIBUI JORNAL E OUVE QUEIXAS DOS POLICIAIS

A equipe do SINPOL esteve nesta terça-feira visitando as delegacias da Baixada Fluminense, quando distribuiu o jornal da categoria e ouviu as sugestões dos policiais. Tendo à frente o comissário e diretor, Luiz Otávio, junto com Berenaldo Lopes (colaborador) e Cláudio José (assessor de imprensa) foram visitadas sete delegacias: 55 ª DP Queimados, 56ª DP Comendador Soares, 54ª DP Nova Iguaçu, DEAM NI, 57ª DP Nilópolis, 55ª DP Mesquita e 39ª DP Pavuna. Em todas as delegacias ficou constatada a falta de pessoal. Sem os estagiários de psicologia e sociologia que faziam o primeiro atendimento no balcão da DP, o policial ficou sobrecarregado, trabalhando por dois, três agentes. “A demanda é muito grande, precisamos urgente de mais policiais para atender a contento a população que nos procura”, disse um inspetor de uma delegacia de Nova Iguaçu, que prefere não ser identificado. Os policiais também reclamaram que estão há sete anos sem receber aumento real de salário. “O que nos salva são as gratificações que recebemos. Mas, se aposentarmos perdemos os adicionais que só os da ativa recebem”, conta outro policial que também não quis se expor.

O SINPOL aguarda reunião com o secretário de polícia, Dr. Allan Turnowski, a fim de levar as reivindicações da classe, entre elas atualização salarial e plano de saúde pago pelo Estado.

 

Delegacia de Comendador Soares - Muita demanda e baixo efetivo

 

A equipe do SINPOL chega à Delegacia 56 - Comendador Soares

 

26/01/2021 - BANDEIRA FAZ 75 ANOS E 52 DE POLÍCIA CIVIL

FERNANDO BANDEIRA FAZ 75 ANOS – 52 ANOS NA POLÍCIA CIVIL

No dia 26 de janeiro de 2021, Fernando Bandeira, fundador e presidente do SINPOL, completou 75 anos de idade e 52 anos na Policia Civil. Ao completar esta idade, entrou na aposentadoria compulsória, regra a ser cumprida no serviço público. Há sete anos sem receber salários, tem recebido muita perseguição por parte da Chefia de Polícia, principalmente na gestão da delegada Martha Rocha, atual deputada estadual, e responsável pela invasão do SINPOL, em 4 de julho de 2013, quando oito policiais invadiram uma reunião do “Dia Nacional de Lutas” e prenderam 4 sindicalistas da Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), a qual o SINPOL é filiado. Sem mandado de prisão, busca ou apreensão os sindicalistas foram conduzidos arbitrariamente para a 5ª DP Gomes Freire. Lá, o delegado de plantão, Dr.Bonfim, liberou todos e registrou a ocorrência como “caso atípico” – não responsabilizando os policiais que cometeram as prisões ilegais.

SINPOL fundado em 1993

É preciso ressaltar, que Bandeira fundou o SINPOL em 23 de março de 1993, no bojo de grandes manifestações em defesa dos policiais civis, de seus direitos, condições de trabalho, carreira funcional e salários, sempre defasados. Sua luta foi vitoriosa, conseguindo fundar a entidade representativa da categoria, mas isto custou muita perseguição, inquéritos e até prisões. Em sua trajetória como liderança da categoria, resistiu a todos os governadores e chefes de polícia, sempre na defesa dos policiais civis. 

                              CGU E TJ mandam Estado pagar Bandeira

Um dos processos abertos contra ele foi em 2012, após assembléia das Forças de Segurança – policiais militares, civis e bombeiros na Cinelândia, em apoio aos cerca de 200 bombeiros e PMs presos por reivindicarem melhores salários e condições de trabalho.  A assembléia, com cerca de 10 mil pessoas que aprovou greve, foi garantida pelo carro de som do SINPOL, que permitiu que os oradores falassem e fossem ouvidos. Em decorrência, um dos processos contra ele, resultou no corte de seu salário na Polícia Civil a partir de 2013. O processo aberto em sua defesa foi vitorioso, já que tanto a CGU (Corregedoria Geral Unificada), quanto o Tribunal de Justiça, mandaram o governo pagar o que Estado lhe devia, o que não ocorreu até a presente data, caindo em precatórios. Uma lei estadual diz que todos os precatórios têm que ser pagos. O caso em pauta de Bandeira entrou em 2021 para ser pago em 2022, com juros e correção monetária.

   

Bandeira (E) atende o policial aposentado, Severino Gomes (91), que através do Sindicato, receberá a Geat com juros e correção
          

 

25/01/2021 - MINISTÉRIO DA SAÚDE INCLUI POLICIAIS CIVIS NO GRUPO PRIORITÁRIO PARA IMUNIZAÇÃO

MINISTÉRIO DA SAÚDE ATENDE COBRAPOL E INCLUI POLICIAS CIVIS ENTRE AS PRIORIDADES DA VACINAÇÃO


O Ministério da Saúde confirmou, através de duas Notas Técnicas, a inclusão das Forças de Segurança e Salvamento entre os grupos especiais a serem atendidos com prioridade no Plano Nacional de Imunização que já teve início em todo território nacional.

Com isso, além dos profissionais de saúde, serão atendidos prioritariamente os policiais civis, federais, militares, rodoviários, bombeiros militares e civis e guardas municipais.

Dessa forma, o Ministério da Saúde atende a solicitação encaminhada pela COBRAPOL, ainda no dia 3 de dezembro de 2020, pela qual reivindica a inclusão dos policiais civis entre as prioridades para o recebimento da vacina contra a Covid-19, cuja pandemia ainda está atingindo de forma letal a população do país.

Na ocasião, a COBRAPOL, através de ofício dirigido ao ministro Eduardo Pazuello (foto), apresentou as razões para que os policiais civis e demais integrantes das forças de segurança fossem incluídos entre os grupos prioritários a serem atendidos, destacando, entre outros motivos, o fato da categoria encontrar-se, como ainda hoje, “na linha de frente no combate à pandemia e aos seus efeitos perversos à vida dos brasileiros”.

No mesmo documento, a COBRAPOL, depois de assinalar que os policiais civis também estão sendo atingidos e correndo riscos no desempenho de suas atividades, lembrou que “como pela sua essencialidade, a atividade desses profissionais não pode ser interrompida, esperamos poder contar com a sensibilidade de Vossa Excelência a esse justo e oportuno pleito”.

Depois de atender o pedido da COBRAPOL, como de outras entidades representativas de outras categorias que também receberão tratamento prioritário, o Ministério da Saúde informou que “nessa estratégia será solicitado documento que comprove a vinculação ativa com o serviço de forcas de segurança e salvamento ou apresentação de declaração emitida pelo serviço em que atua”.

O presidente da COBRAPOL, André Luiz Gutierrez, comemorou a decisão do Ministério da Saúde: “foi uma grande vitória, que, agora, precisamos garantir que efetivamente ocorra, em cada Estado e município do Brasil, razão pela qual orientamos nossas Federações e Sindicatos filiados a exigirem das autoridades estaduais o cumprimento da decisão do Ministério da Saúde”.

“Nossos policiais, além das condições muitas vezes precárias de trabalho, estão, desde o início da crise sanitária, cumprindo com seu dever da mesma forma, motivo pelo qual a sua inclusão entre os grupos prioritários da vacinação é, antes de tudo, uma questão de reconhecimento de seu papel e de justiça”, sentenciou Gutierrez.

 

FONTE: Assessoria de Comunicação COBRAPOL 

22/01/2021 - SINPOL ENCONTRA DELEGACIAS COM FALTA DE PESSOAL E RECEBE RECLAMAÇÕES

SINPOL encontra delegacias com baixo efetivo e recebe reclamações dos agentes

A equipe do SINPOL esteve percorrendo nesta quinta-feira (21/01) as delegacias da Zona Oeste do Rio de Janeiro onde entregou o jornal e conversou com os agentes. Sob forte calor o SINPOL esteve na 50ª DP Itaguaí, na 36ª DP Santa cruz, 35ª DP Campo Grande, 34ª DP Bangu, 33ª DP Realengo e 30ª DP Marechal Hermes. A equipe, tendo à frente o inspetor Pedro Jesuíno, diretor do SINPOL, ouviu sugestões e reclamações de alguns policiais. Na 36ª DP Santa Cruz, o inspetor Marinaldo, de plantão na delegacia, disse que os vencimentos e benefícios dos policiais civis estão defasados. “Esse auxílio transporte de R$ 100 é uma vergonha, precisa ser reajustado e atualizado urgentemente, assim como o auxílio refeição de R$ 264 que não dá para nada, pois com o aumento da cesta básica os policiais perderam muito poder de compra. Os policiais dependem, sobretudo, das gratificações pagas pelo estado que, com a aposentadoria, deixam de ser recebidas.

Outro policial da Zona Oeste, Elcio Pequi, se queixou do baixo efetivo que obriga o agente a trabalhar por dois, três policiais, cobrindo outros setores por falta de pessoa. “E quem paga é a população que tem um serviço de qualidade ruim porque o Estado não investe em suas polícias. A Lei 699/83 prevê um efetivo de 23.500 policiais civis em todo o Estado. Porém, 38 anos depois temos menos de 8 mil policiais civis”, disse Pequi. Daí a necessidade de se abrir concurso urgente para preencher as vagas existentes, reivindicação cobrada pelo SINPOL ao governo do Estado e à secretaria de Polícia Civil.

Compuseram a equipe do SINPOL, além do diretor Pedro Jesuíno, o assessor de imprensa, Cláudio Alves, e os colaboradores, Berenaldo Lopes e Celso da Rocha (motorista).

O diretor do SINPOL, Pedro Jesuíno, com o inspetor Marinaldo, do plantão da 36ª DP Santa Cruz

O Oficial de Cartório, Pequi (Dir), com o inspetor, Pedro Jesuíno, diretor do SINPOL (Esq)

Em Bangu, delegacia (34ª) cheia. Público aguarda atendimento (D). Na foto o motorista, Celso (Esq) com Jesuíno






14/01/2021 - PCERJ COMPRA 2 MIL COLETES À PROVA DE TIROS DE FUZIL

PCERJ ADQUIRI COLETES QUE RESISTE A TIROS DE FUZIL

A Polícia Civil acaba de adquirir dois mil coletes à prova de balas de alto desempenho – capazes de resistir a tiros de fuzil. Serão beneficiados os policiais lotados na CORE, delegacias especializadas e grupos operacionais das delegacias distritais. Será a primeira corporação do Brasil a dispor desse Equipamento de Proteção Individual (EPI), que conta com manto tático e pescoceira. Esses tipos de coletes já são usados pelas tropas e grupos especializados das polícias dos Estados Unidos e Europa.

A medida vem de encontro às reclamações dos policiais nas delegacias, feitas ao SINPOL, dando conta que os coletes estão com validades vencidas e que não há coletes para todos.


12/01/2021 - ESTADO COMEÇOU A PAGAR OS ATRASADOS DA PREMIAÇÃO POR METAS

 

POLICIAIS COMEÇARAM A RECEBER OS ATRASADOS DA PREMIAÇÃO POR METAS

O governo estadual já está pagando R$ 22,8 milhões de premiação a policiais civis e militares por produtividade dentro do Programa de Metas e Resultados. O bônus é referente a dois períodos: segundo semestre de 2018 e primeiro semestre de 2019. O atraso no pagamento foi denunciado pelo site e jornal do SINPOL, ano passado. O dinheiro já entrou na conta. As gratificações variam de R$ 700 a R$ 3 mil, de acordo com o índice da redução de criminalidade em cada circunscrição de delegacia ou batalhão da PM. De acordo com a secretaria estadual de Fazenda, a premiação tem por objetivo reduzir a criminalidade nas áreas de atuação das duas polícias, integrando-as e observando as boas práticas de prestação de serviços à sociedade.

12/01/2021 - LICENÇAS PRÊMIOS SÃO MANTIDAS NO ESTADO

Triênios são suspensos até o fim do ano e licenças-prêmio estão mantidas no estado

 Governo Cláudio Castro manteve a licença-prêmio mesmo após a adesão à Lei Complementar 173 Foto: Estefan Radovicz

Assim como o Município do Rio, o governo fluminense também suspendeu os triênios — adicional por tempo de serviço a cada três anos — até o fim deste ano em razão da Lei Federal Complementar 173/20, que impede a concessão desse e de outros benefícios aos servidores. No entanto, o estado fluminense manteve as licenças-prêmio dos funcionários públicos.

A garantia foi dada à coluna pela Secretaria Estadual da Casa Civil do governo de Cláudio Castro. A pasta informou que a concessão das licenças-prêmio não foi afetada pela Lei Complementar 159/2017 (que criou o Regime de Recuperação Fiscal, ao qual o Rio aderiu em 2017) nem pela LC 173/2020.

 

Fonte: Coluna do Servidor / O DIA

11/01/2021 - GOVERNO DO RIO PAGA SALÁRIOS DE DEZEMBRO NA PRÓXIMA QUARTA-FEIRA

GOVERNO DO RIO PAGA SALÁRIOS DE DEZEMBRO NA PRÓXIMA QUARTA-FEIRA



Apesar de crise, governo do Rio reforma palácio sem uso | VEJA RIO




O governador do Rio em exercício, Cláudio Castro, informou na tarde desta sexta-feira (dia 8), que o salário de dezembro dos 468.994 servidores ativos, inativos e pensionistas será pago na próxima quarta-feira, dia 13 de janeiro. De acordo com o calendário oficial do estado, os depósitos deveriam ocorrer até o décimo dia útil, que neste mês cai no dia 15, sexta-feira.

 

O valor líquido da folha de dezembro é de R$ 1,87 bilhão. Os pagamentos serão efetuados ao longo do dia, mesmo após o término do expediente bancário.

 

Meus cumprimentos a equipe técnica da #FazendaRJ pelo empenho na gestão fiscal e financeira, que possibilita o saldo da folha de pagamento dentro do prazo estipulado do Estado", disse o governador por meio de uma postagem em seu perfil no Facebook.

 

 

Havia uma expectativa dos servidores para que os depósitos fossem feitos ainda nesta sexta-feira, dia 8, após o governador em exercício comentar durante evento em dezembro que havia a intenção de pagar os servidores no quinto dia útil, em 2021.

 

No entanto, a Secretaria estadual de Fazenda informou ao EXTRA também em dezembro que a princípio está mantido para este ano o calendário de pagamentos no 10º dia útil, conforme vem ocorrendo desde 2016. A pasta informou, porém, que “o Governo do Estado vem trabalhando diariamente para antecipar a data sempre que possível”.




Fonte: Jornal EXTRA

08/01/2021 - CONCURSO PARA A POLÍCIA CIVIL SERÁ REALIZADO AINDA NO 1º SEMESTRE

CONCURSO DA PCERJ SERÁ REALIZADO NO 1º SEMESTRE DE 2021

Saiu no Diário Oficial a autorização para um novo concurso da Polícia Civil do Rio de Janeiro (Concurso PC RJ). Apesar da autorização não informar o número de vagas, em live do Governo do Rio, foi informado que serão abertas 864 vagas para esse concurso.

Entre os diversos cargos oferecidos, dois merecem destaque: Auxiliar de Necropsia, cargo que requer apenas o nível fundamental (antigo 1º grau)  de escolaridade e Técnico de Necropsia, que requer apenas o nível médio (antigo 2º grau). São duas ótimas oportunidades para ingressar na Polícia Civil do Rio e conquistar estabilidade.

                                


Remuneração atrativa para nível fundamental

A remuneração também é outro atrativo desses cargos. Para Auxiliar de Necropsia, a remuneração é de R$4.506,27. Já um Técnico de Necropsia tem a remuneração mensal de R$5.277,59. Estão previstas 2 vagas iniciais para Auxiliar e 1 para Técnico. 

O concurso está previsto para o primeiro semestre de 2021. Essa é uma boa notícia. Pois você poderá iniciar seus estudos hoje e já estar preparado para quando sair o edital. Isso faz toda a diferença entre os que serão aprovados e os que não serão.

Comece sua preparação agora saia na frente. Para sua orientação, a Degrau Cultural tem turmas presenciais, curso online e turma Degrau Live para sua preparação. Não espere mais para iniciar os seus estudos ou irá perder duas grandes oportunidades.



Fonte: Folha Dirigida

 

07/01/2021 - POLICIAIS QUEREM CORREÇÃO SALARIAL DOS ÚLTIMOS SETE ANOS

POLICIAIS QUEREM CORRECÃO PELA INFLAÇÃO DOS ÚLTIMOS SETE ANOS

O SINPOL esteve ontem percorrendo as delegacias da região de Jacarepaguá e Barra da Tijuca. Nas nove delegacias visitadas constatou-se a falta de efetivo. A reclamação principal dos policiais foi a correção salarial pela  inflação dos últimos sete anos e um plano de saúde decente pago pelo Estado, já que a Policlínica do Estácio não tem emergência e nem internação. Um inspetor que prefere não ser identificado disse que a inflação tem corroído o salário do policial que necessita urgente de uma atualização pela inflação do período. Outro policial, oficial de cartório, se queixou que não pode pagar plano de saúde para família toda – ele, mulher e dois filhos. Ele não tem plano, mas paga para a mulher e os filhos. Na 32ª DP Taquara, uma policial também reclamou do tempo que está sem reajuste, lembrando que desde que entrou para a polícia, em 2014, não tem reajuste nos vencimentos.

SINPOL distribuí jornal e calendário à categoria

Durante a visita às delegacias, foram distribuídos, além da última edição do jornal do SINPOL, calendários do Sindicato, muito bem recebidos nas DPs visitadas, sobretudo na 41ª DP Rocinha, onde as policiais ficaram satisfeitas em receber o brinde.

As delegacias visitadas foram: 11ª DP Rocinha, Delegacia de Homicídios Capital, 16ª DP Barra, Perícia, 42ª DP Recreio, 41ª DP Tanque, 32ª DP Taquara, DEAM JP e 28ª DP Campinho.

A equipe do SINPOL estava formada por: inspetor, Pedro Jesuíno (diretor), e pelos colaboradores Berenaldo Lopes e Geordane Souza, além do assessor de imprensa, Cláudio José.

Pedro Jesuíno com policial na 41ª DP Tanque (Acima) e Geordane e Pedro na DEAM Jacarepaguá

05/01/2021 - EM 2020, JURÍDICO DO SINPOL FEZ 128 ATENDIMENTOS


Em 12 meses, jurídico do SINPOL fez 128 atendimentos

 

(E) O oficial de cartório, Carlos Alberto, é atendido pelo advogado, Dr. Daniel Rodrigues

Nos últimos 12 meses – de janeiro a dezembro – o SINPOL fez 120 atendimentos jurídicos com 68 processos encaminhados à Justiça. Devido à pandemia do Coronavírus, os atendimentos diminuíram em relação aos anos anteriores. Mas, o importante, de acordo com o advogado do SINPOL, Dr. Daniel Rodrigues, é a assistência preventiva. ”Resolver os casos administrativamente, antes de ingressar com ação na Justiça” – esclareceu.                  E, em função dessa pandemia, a Justiça está lenta, não saindo sentença este ano.  Essas ações são referentes às seguintes questões: Licença prêmio após a aposentadoria; Gratificação Especial da Lei nº 2990/98; Férias não gozadas; Previdenciário; Inventário; Cível; Família; Usucapião; Trabalhista; Processo Administrativo; Família; e Criminal.

De acordo com o advogado, as demandas que chegam ao Sindicato não são apenas contra o Estado, mas, sobretudo, causas pessoais dos associados defendidas pelo SINPOL como: exoneração de pensão alimentícia, cobranças indevidas, defesa do consumidor, e causas do Juizado especial Cível e Criminal.

Sendo sócio do SINPOL você não paga nada mais que a mensalidade associativa de R$ 55. O Jurídico está a disposição do associado às   terças e quintas, das 10h às 15h, na Rua Riachuelo nº 191-A (Térreo). Para garantir sua consulta é preciso agendar no Tel: 2224-9571.

04/01/2021 - SINPOL COBRA DO ESTADO E CONCURSO VAI SAIR EM JANEIRO

SINPOL COBRA E EDITAL DO CONCURSO VAI SAIR EM JANEIRO

Com o início do ano, as expectativas se voltam para o concurso da Polícia Civil que terá 864 vagas. Na primeira etapa da seleção serão convocados 73 aprovados em caráter de urgência. No dia 4 de novembro, em uma live no Facebook, o governador em exercício, Cláudio Castro, acompanhado do secretário de Polícia Civil, Allan Turnowski, anunciou o edital do certame para 30 dias, o que não ocorreu. A expectativa é que seja publicado no Diário Oficial do Estado até o fim de janeiro.

As 864 vagas estão assim distribuídas para os seguintes cargos: perito legista (54 vagas), inspetor de polícia (597), investigador (118), delegado (47), perito criminal (20), técnico policial de necropsia (16), auxiliar policial de necropsia (12). Os cargos terão exigência para os níveis superior, médio e fundamental.

Diante da grave falta de pessoal, o SINPOL vem cobrando insistentemente, desde 2012, o concurso para a corporação. O efetivo atual é de aproximadamente 8 mil policiais, sendo que 30% está em fase de se aposentar. De acordo com a Lei 699/83 o efetivo previsto é de 23 mil policiais civis em todo Estado. Com o prosseguimento do concurso, mais uma reivindicação do SINPOL atendida.


21/12/2020 - RECONHECIMENTO POR FOTO NÃO SERÁ A ÚNICA PROVA

Reconhecimento: foto não deve ser prova para abrir inquérito

Um velho erro da Polícia Civil parece ter os dias contados. Uma determinação do Secretário de Polícia, delegado Allan Turnowski, cobra outras providências para que a prisão de um suspeito não se baseie apenas na identificação por foto. Em entrevista ao Extra, o secretário disse: “Temos que dar oportunidade de defesa, mesmo para um criminoso”. De acordo com Allan Turnowski, o reconhecimento por foto, que é aceito pela Justiça, tem um papel importante para o início de uma investigação. Porém, segundo ele, os indícios de crime devem ser respaldados, quando possível, por outras provas. “Já orientamos ao policial tentar juntar outras comprovações– disse.

Tecnologia para identificar criminosos

“Saber se o suspeito estava realmente no local do crime. Existe tecnologia para comprovar isso, além de uma testemunha ocular. Trazer a vítima para um reconhecimento formal na delegacia, preservando a integridade do denunciante. E, sobretudo, produzir provas técnicas que, no Judiciário, serão irrefutáveis”, contou Turnowski, acrescentando que é preciso checar o álibi do suspeito, confirmar sua versão.

Às vezes, ele é um criminoso em outros crimes ou nem é um criminoso, pois houve erro no reconhecimento por foto. Daí a injustiça é terrível. Para evitar possíveis falhas ou enganos nas investigações é que novos procedimentos estão sendo adotados, para que pessoas não sejam presas e até condenadas sem provas contundentes. Entre julho e setembro deste ano, dois jovens foram presos em Niterói, e inocentados posteriormente, após serem reconhecidos por vítimas de assaltos apenas pela visualização do álbum de fotos de uma delegacia.

Allan Turnowski fará mudanças no reconhecimento de suspeitos


FONTE: Copydesk do Extra

 

14/12/2020 - CAFÉ DA MANHÃ NA ACM COM 180 POLICIAIS, APOSENTADOS E PENSIONISTAS


  Café da manhã com 180 policiais, aposentados e pensionistas

 

Este ano, o tradicional café da manhã do SINPOL, foi realizado dia 11 de dezembro, sexta feira, levando ao salão da ACM aproximadamente 180 pessoas, entre associados e familiares de policiais civis da ativa, aposentados e pensionistas. Um farto coffee break, com frutas, café, leite, sucos, doces, pães diversos, bolos e frios foi oferecido pela diretoria do Sindicato aos sócios que se inscreveram durante o mês de novembro. Durante a confraternização da família policial, o presidente Bandeira sorteou 24 brindes aos associados que compareceram ao café da manhã que, apesar da pandemia do coronavírus, foi um sucesso. As mesas estavam distanciadas umas das outras e havia álcool em gel e medição de temperatura na entrada, cumprindo os protocolos das autoridades sanitárias. À mesa de trabalho estavam o presidente Bandeira, diretores Leonardo Motta, Pedro Jesuíno, Március de Carvalho, além do associado Gemerson Dias e os advogados, Drª Maria Goretti e Drº Daniel Rodrigues. O evento foi abrilhantado pelo cantor, Daniel Pereira Lima.

Associados aprovam o SINPOL

"Os serviços prestados pelo SINPOL tanto para os policiais da ativa quanto para os aposentados são de excelência.  A pergunta que eu faço é: Porque a Coligação e o outro Sindicato o chamado Sindpol não presta esse serviço para os Policiais Civis? Uma confraternização como essa?"comissário Ayrton Louzada de Abreu

"Não temos ninguém dentro do Legislativo Estadual para nos defender e nos representar. Somente o SINPOL. Repudio com todas as minhas forças a injustiça e a perseguição por parte do poder público em relação ao presidente Bandeira. Isso é uma tremenda injustiça."Inspetor João Carlos

Para o comissário José Francisco Irmão, “o Sindicato está de parabéns! Todo ano venho à confraternização, e este ano foi excelente”. Encontrei “com o amigo e instrutor, Pedro Jesuíno, a quem sou muito grato por ter entrado na Polícia Civil”.

O café da manhã do SINPOL sempre é muito bom. Revejo os amigos do tempo da ativa. Todo ano eu venho e trago minha família. Este ano eu trouxe minha filha Carla e meu neto, Patrick. Ano passado minha esposa veio, mas desta vez ela não pode vir” – inspetor Lindolpho Matos.

"Sempre que tive algum problema desde quando estava na ativa, e até hoje, que já sou aposentado, recorri ao SINPOL, que prontamente sempre me ajudou. Sempre fui muito bem atendido como também resolvi todos os meus problemas com a PCERJ." Comissário Allan Kardec. 

                   Os 24 brindes saíram para os seguintes sócios

Amilton Costa (Liquidificador), Elana de Assis Oliveira (Espremedor de frutas), Severino Barbosa (Faqueiro), Terezinha de Jesus G. Leite (Churrasqueira elétrica), Walter Fialho (Panela de Pressão), Orlindo Ferreira Pinto (Sanduicheira), João Francisco Ferreira Júnior (Torradeira), Ivan de Almeida (Miniprocessador), Gilma de Oliveira Silva (Ferro de Passar), Cosme Pereira dos Santos (Caixa de som Bluetooth), João Carlos Pereira (Furadeira), Adilson Silva de brito (Miniprocessador), Vinícius José Guerra (Cafeteira), Jair Roque de Oliveira (Batedeira), Sérgio Luiz Martins (Travessa de vidro), Francildo Souza Alves (Jogo de panelas), Edson José da Rocha (MOP), Roberto Damasceno (Caixa Térmica), Aldiro Alberto Mendes (Jogo de jantar), Lindolpho Matos Luvise (Liquidificador), Dilson de Souza (Cafeteira), Fortunato Castelo Branco (Ventilador), Sebastião de Moura Brito (Churrasqueira elétrica), e Joaquim Miguel da Silva (Edredon).

A organização do evento esteve a cargo dos funcionários e colaboradores do SINPOL: Andréia, Christiane, Beatriz, Katião, Jane (funcionários) - Geordane, Gabriela, Georgia, Marinez, Márcia, Felipe, Jorginho, Evandro, Ubirajara, Mauro e Lena (colaboradores). Ronaldo e Victor (seguranças).

Reportagem e fotos: Cláudio José e Bruno Maciel


 

 

 

 

 

 

 

 

09/12/2020 - CAFÉ DA MANHÃ DO SINPOL SERÁ NESTA SEXTA-FEIRA, ÀS 8H, NA ACM LAPA

       CAFÉ DA MANHÃ DO SINPOL NESTA SEXTA-FEIRA, ÀS 11H, NA ACM

                         

        O SINPOL realiza nesta sexta-feira, 11 de dezembro, às 8h, o tradicional Café da Manhã dos policiais civis associados ao Sindicato, na ACM Lapa. As inscrições terminaram no dia 30 de novembro. Todas as medidas sanitárias como medida de temperatura, álcool em gel, mascaras faciais para os funcionários e associados que precisarem de uma, foram tomadas para que o evento transcorra com tranquilidade e segurança, respeitando-se o distanciamento social no combate a disseminação do Coronavírus. 

        O evento é realizado há mais de 15 anos e se tornou uma tradição antes do Natal para a família policial . Na oportunidade sempre são sorteados brindes e distribuída as cestas natalinas aos associados que se inscreveram para participar da confraternização. Qualquer dúvida, procure o SINPOL nos telefones 2507-0757 / 2224-9571 (Das 10:00 h às 15 h) ou pelo Email: atendimento@sinpol.org.br, ou ainda pessoalmente: Rua Riachuelo nº 191 – térreo – Centro – RJ.

Antes da pandemia, o salão da ACM lotado em 2018                                                                                                                   Foto abaixo


 

02/12/2020 - CAFÉ DA MANHÃ DOS ASSOCIADOS

O SINPOL CONVIDA OS ASSOCIADOS PARA O TRADICIONAL CAFÉ DA MANHÃ DE CONFRATERNIZAÇÃO DE FINAL DE ANO. 


Exibindo 1 a 21 de 1644 1 2 3 4 5