• Você está em: 
  • Home
  • Notícias

04/07/2018 - ESTADO DO RIO CONVOCA 1.380 APROVADOS PARA A PM E CIVIL

ESTADO DO RIO CONVOCA 1.380 APROVADOS PARA A PM E CIVIL

Concursados devem ser chamados até sexta-feira, incluindo 96 papiloscopistas

 

 A chamada de reforço para a Segurança Pública do Rio enfim sairá do papel. Até a próxima sexta-feira, 1.380 candidatos aprovados em concursos para a Polícia Militar serão convocados pelo governo estadual a ingressar no Curso de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap), em Sulacap. Os 96 papiloscopistas que fizeram a Acadepol também passarão a integrar a Polícia Civil: as nomeações estão previstas para esses dias.

Do total de 1.380 chamados para a PM, 1.159 são do concurso de 2014; 100 passaram pela mesma seleção, mas garantirão suas vagas por liminares ou sentenças; e outros 121 serão convocados também por determinação da Justiça. 

Com isso, a corporação terá mais 1.045 homens e 335 mulheres. Após a conclusão do curso de formação, em 2019, todos já estarão atuando em diversas regiões do estado.

Ontem, na cerimônia de entrega de 265 viaturas à Polícia Militar, o secretário de Segurança, general Richard Nunes, citou a chamada de mais de mil concursados que estão na fila de espera. Ele lembrou ainda que, apesar do Regime de Recuperação Fiscal do Rio (RRF), exceções são previstas para a área.

"Finalmente conseguimos desatar o nó de anos para que a PM possa chamar mais de mil candidatos aprovados em 2014, e a Polícia Civil com os papiloscopistas. Isso tem sido um trabalho árduo porque a intervenção federal na área de Segurança Pública se sobrepôs à recuperação fiscal", declarou o militar.

Reposição de cargos

Como a Coluna informou em 27 de maio, o governo está autorizado a repor cargos na Segurança, Educação e Saúde. A exceção é para casos de vacância por morte e aposentadoria que ocorreram a partir da adesão do Rio ao regime - em setembro de 2017.

Questionado sobre o aval às contratações nas polícias Militar e Civil, o Conselho de Supervisão da recuperação fiscal explicou que não há impedimento. "A nomeação, desde que haja vacância, é permitida pela lei que instituiu o RRF, não havendo necessidade de aval do Conselho".

Fonte:  Paloma Savedra – O Dia



NOTA DO SINPOL:

O Sindicato tem tradição em defender os aprovados de todos os concursos da Polícia Civil. O SINPOL tem cobrado do governo e da Chefia de Polícia a convocação desses 96 papiloscopistas, assim como os 248 aprovados do concurso de oficial de cartório da seleção de 2015 e os 400 aprovados do concurso de investigador de 2005. Outros 220 oficiais de cartório aguardam chamada para o curso de formação na Academia de Polícia (Acadepol).