• Você está em: 
  • Home
  • Notícias

26/10/2018 - DECISÃO SOBRE FIM DO RAS COMPULSÓRIO SÓ DEPOIS DO 2° TURNO

FIM DO RAS OBRIGATÓRIO DEPENDE DE SANÇÃO DE PEZÃO

 


O governo estadual aguarda o resultado do segundo turno para definir diversas ações que ainda poderão ser implementadas. Isso inclui a decisão sobre a possibilidade do fim do Regime Adicional de Serviço (RAS) compulsório. A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou a medida no último dia 18, mas o texto ainda precisa de sanção do governador Luiz Fernando Pezão.

Autor do projeto, deputado Paulo Ramos (PDT) ainda tenta marcar reunião com Pezão, junto com o presidente em exercício da Alerj, André Ceciliano (PT). Ramos diz que acredita na sanção por haver desgaste entre agentes de Segurança.

O projeto acaba com a hora extra obrigatória para a Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar. A proposta também estabelece que o RAS só será compulsório quando houver grandes eventos e em casos de calamidade pública não financeira desde que remunerados. Além disso, o texto anistia militares que foram punidos por não terem cumprido o regime compulsoriamente.

Ramos critica a obrigatoriedade do regime adicional, que muitas vezes leva o PM a fazer longos deslocamentos para trabalhar na folga mesmo sem o pagamento em dia.

 

Fonte: Paloma Savedra – O Dia