• Você está em: 
  • Home
  • Notícias

30/05/2019 - SINPOL FLAGRA DELEGACIA LOTADA E COM POUCO EFETIVO

SINPOL FLAGRA DELEGACIA LOTADA E COM POUCO EFETIVO

A equipe do SINPOL esteve hoje na Cidade da Polícia, 21ª DP Bonsucesso e Instituto Félix Pacheco (IFP), distribuindo o jornal da categoria e conversando com os policiais.

                                           Poucos policiais para atender muita gente na 21ª DP

Na 21ª DP Bonsucesso (acima), o SINPOL encontrou a delegacia superlotada devido a um assalto a ônibus na Linha Vermelha e a PM que foi recebida a tiros na favela do Arará. Alguns policiais reclamaram que, com a redução do número do RAS, não há pessoal suficiente para atender a demanda. “Antes já estava ruim, pois somos central de flagrante, agora então com a diminuição do RAS, o problema vai se agravar”, disse um policial que pediu para não ser identificado.

Mais de 4 mil inquéritos parados na DP de Bonsucesso

                                                                               "Efetivo baixo prejudica inquéritos", diz Lima

– A delegacia tem inquéritos sem solução desde 2003 porque não tem pessoal suficiente para apurar e investigar. Cada policial do setor de investigações (GIC) tem no mínimo mil inquéritos para conclusão, mas como o efetivo é baixo, vai sempre pedindo prazo, adiando, e muitos com autoria identificada – desabafou o inspetor Lima.

Alguns policiais da delegacia disseram que, apesar do aumento no pagamento do RAS, que passou de R$ 227,50 para R$ 440, este veio na contramão do número de RAS permitidos pelo governo: era 20 por cada DP e hoje com o decreto do governador reduziu para 10 por mês. Delegacias centrais de flagrantes acabam ficando sobrecarregadas e sem reposição de pessoal adequada para um trabalho policial eficiente.

Pedro (D) e Bira:  40 anos de amizade                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                             

Na Cidade da Polícia (acima), o ex-instrutor de Tiro da Acadepol, inspetor Pedro Jesuíno (83), encontrou um amigo de mais de 40 anos – Ubirajara Rosa, (61)  lotado na Delegacia Fazendária. Bira, como é conhecido, ficou muito contente e disparou: “O Pedro me incentivou entrar para polícia e me deu orientações e conselhos que sigo até hoje. Tento repassar o que aprendi com ele aos mais jovens. Quando eu era adolescente morava na rua do Pedro e jogávamos bola juntos em Quintino.

Funcionários terceirizados dão reforço no IFP

Já no Instituto Félix Pacheco (IFP), a equipe composta por Pedro Jesuíno, Berenaldo Lopes, Katião (motorista) e Cláudio José (assessoria de imprensa) distribuíram o jornal do SINPOL em todos os setores – muitos deles com a presença de terceirizados. No Serviço Criminal do Instituto o grupo foi chamado por Hamilton Soares (77), que está aposentado da polícia fazendo um bico como funcionário terceirizado do DETRAN, contratado pela empresa ANGEL. Hamilton disse que sempre trabalhou na Polícia Técnica e faz ginástica na ACM. “Fui diretor junto com o Bandeira (presidente do SINPOL) na ACM, quando o delegado Mialzir era o presidente. Fala para o Bandeira que mandei um abraço para ele “, concluiu o inspetor Hamilton, acrescentando que no seu setor tem 4 funcionários terceirizados.  

No pátio interno da Delegacia de Bonsucesso, material apreendido e mobiliário danificado largados no pátio por falta de depósito adequado