• Vocâ está em: 
  • Home
  • Notícias

21/09/2019 - O GLOBO - POLICIA CIVIL RELANÇA PROJETO PARA ARRECADAR DOAÇÕES DE EMPRESÁRIOS

Polícia civil relança projeto para arrecadar doações de empresários

Presidente do sindicato da categoria reclama que governo não investe na reforma das delegacias

O Globo - Giulia Costa*

20/09/2019 - 18:37

 

Fachada da delegacia de São Gonçalo com infiltrações - Foto: Cláudio Alves / SINPOL

RIO — A Secretaria de Estado de Polícia Civil promoveu um evento nesta sexta-feira para relançar o programa “Juntos com a Polícia”, que não recebeu muita adesão em sua primeira tentava, em 2016 . A iniciativa tem o objetivo de estimular parcerias com o setor privado para arrecadar doações de bens e serviços para o fortalecimento da segurança pública do estado.

Pode participar do programa qualquer pessoa jurídica que quiser colaborar através da doação de bens e serviços. É necessário fazer um cadastro, que posteriormente será formalizado através de um termo de doação, que não pode ser feita em dinheiro.

O empresário pode escolher para onde quer destinar a doação, mas segundo o coordenador do projeto,Sandro Caldeira, as doações genéricas são mais comuns, e a própria polícia civil avalia onde há mais urgência para aplicá-las.

— As necessidades de cada unidade são identificadas pelo nosso setor, e para que a gente não recorra aos cofres públicos, podemos nos valer desse projeto — explica Sandro, que não especificou quais órgãos da Polícia Civíl mais necessitam de doações. — Os recursos serão destinados a todas as delegacias, postos técnicos, IML ou qualquer outra estrutura que integre a secretaria.

O projeto foi lançado durante um período de crise financeira do estado. Agora numa nova fase, a Polícia Civil quer implementá-lo de forma mais dinâmica, segundo o secretário de Estado de Polícia Civil, delegado Marcus Vinícius Braga.

— Estamos num momento de crescimento por termos virado uma secretaria. Esta é uma parceria para atender todas as nossas 197 delegacias. A polícia civil como um todo tem sido sucateada nos últimos 10 anos por falta de investimento do governo, e todas as estruturas precisam de reparos.

O secretário afirma que tem total apoio do atual governo, mas que recorrer a parcerias com a iniciativa privada pode agilizar o processo de aquisição de certos produtos.

O diretor do Departamento Geral de Administração e Finanças da Polícia Civil, Rafael Willis, não precisou o orçamento disponível para a secretaria, mas considera que os primeiros meses de governo foram positivos.

— As perspectivas são muito boas, antes nem salário em dia a gente tinha.

Governo não investe em reformas das delegacias

35ª DP Campo Grande, cones sinalizam pisos soltos - Foto: Cláudio Alves / SINPOL

Mesmo sem a secretaria especificar quais prédios estão em situação precária, as autoridades presentes no evento concordam que a questão estrutural é a mais urgente. Em relação à isso, o Sindicato dos Funcionários da Polícia Civil do Estado (SINPOL) se colocam contra a proposta do governador Wilson Witzel de criar distritos policiais para unir Polícia Militar é Polícia Civil.

O custo de cada um ficaria em torno de R$ 30 milhões, e a ideia é de construir 40 , mas o presidente do sindicato afirma que não há verba suficiente nem para a manutenção dos prédios existentes.

— O estado sequer reforma as delegacias em condições precárias, como vai construir novos prédios para abrigar uma nova estrutura de segurança pública? — questiona o presidente da SINPOL, Fernando Bandeira.

DHBF virou depósito de motos apreendidas - Foto: Berenaldo Lopes / SINPOL

*Estagiária sob supervisão de Leila Youssef