• Vocâ está em: 
  • Home
  • Notícias

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

18/02/2022 - PROJETO RETIRA DADOS DE SERVIDORES DA VIOLÊNCIA

Alerj aprova em primeira discussão projeto que retira dados de servidoras sob medidas protetivas de portais públicos

Da Redação do Extra / Servidor Público

 

A Assembleia Legislativa (Alerj) aprovou em primeira discussão, nesta quinta-feira, projeto de lei que assegura a exclusão de informações de servidoras públicas resguardadas por medida protetiva por terem sido vítimas de violência doméstica ou familiar.

A votação em segunda discussão deve ocorrer nas próximas duas semanas. A Casa tem a tradição de concentrar próximo do mês de março, em que é comemorar o Dia Internacional da Mulher, a votação de projetos relativos aos direitos das mulheres.

A autora do texto, deputada Martha Rocha (PDT), avalia a importância da aprovação desta quinta-feira. Ela destaca que o Brasil é o quinto país com maior número de feminicídos e a procura por medidas protetivas é uma das ferramentas mais comuns pra que as mulheres se sintam seguras.

A decisão é importante ainda porque, no caso das servidoras públicas, as informações ficam disponibilizadas no Portal de Transparência do Estado do Rio.

— No Estado do Rio, temos apenas dois abrigos em todo o estado. O Juizado de Violêcia Doméstica e Familiar contra a Mulher, que atende as regiões Centro e Zona Sul do Rio, recebe cerca de 500 requerimentos de medidas protetivas por dia, vai ver que boa parte da proteção destinada a essas mulheres não passa pelo abrigamento, passa pela medida protetiva — explica.

A deputada vai pedir celeridade ao presidente da Alerj, o deputado André Ceciliano (PT), para que volte à pauta para a segunda discussão na próxima semana ou na primeira semana de março, quando acredita que será aprovada com folga. O PL, então, vai para a sanção pelo governador.

10/02/2022 - SERVIDORES QUEREM QUE RIOPREVIDÊNCIA SIGA MODELO DO INSS

Depois do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) alterar, na última semana, as regras para a realização da prova de vida de aposentados e pensionistas, servidores do Estado do Rio e parlamentares tentam replicar o modelo no Rio de Janeiro. O presidente do Rioprevidência, no entanto, já havia afirmado ao EXTRA que seria "impraticável" seguir as regras da Previdência Social, que aboliu a necessidade de comparecimento anual dos segurados aos bancos.

A deputada Alana Passos (PSL) protocolou na última quinta-feira (dia 3) o Projeto de Lei (PL) 5.319/2022, que determina que a prova de vida dos aposentados e pensionistas seja realizada por meio de bancos de dados de órgãos, entidades ou instituições mantidas por órgãos estaduais, sejam eles públicos ou privados. Nesta terça-feira (dia 8), ela pediu tramitação em regime de urgência ao presidente da Alerj.

Pelo modelo, nos moldes da nova prova de vida do INSS, ficaria vedado o bloqueio ou a suspensão do benefício a quem não realizar a prova de vida em 2022.

Entre os bancos de dados que poderiam ser usados como prova de vida estão declarações de Imposto de Renda, emissão ou renovação de carteiras de identidade ou de motorista, atualizações no CadÚnico e votação nas eleições. Prevê ainda parceria com outros entes para acessar informações de segurados.

Caso não constem dados atualizados nos bancos analisados, o inativo ou o pensionista seria convocado para prova de vida presencial ou por meio de biometria.

Segundo a autora do PL, a alteração feita pelo INSS abriu precedente para que pudesse também ser avaliado no âmbito estadual, e seria um importante passo para resguardar segurados:

— Vai facilitar a vida dos idosos, pessoas que estão acamadas ou que têm dificuldade de locomoção. Vai dar dignidade aos inativos e pensionistas, ao diminuir o atendimento presencial.

A deputada está otimista com a tramitação na Casa e acredita que a maioria dos parlamentares vai votar pela aprovação do PL. Uma vez aprovado, ela aposta que poderá ser estendido para outras esferas no Rio, como redes municipais e rede privada.

Na última sexta-feira (dia 4), o presidente do Rioprevidência, Sérgio Aureliano, informou que o modelo a ser implementado pelo INSS seria inviável no Rio, tendo em vista a falta de sistema organizado para analisar os dados. O órgão estadual não tem acesso a dados compilados pela Dataprev, como a Previdência Social.

Sindicato de servidores também reage

Na mesma linha da deputada, o Fórum Permanente de Servidores Públicos do Estado do Rio de Janeiro (Fosperj) enviou, na última semana, um ofício ao presidente do Rioprevidência, Sérgio Aureliano, pedindo a interrupção da prova de vida presencial para aposentados e pensionistas do grupo de risco para a Covid-19 e, portanto, com mais chance de evoluir para casos graves.

Em nota, o Fosperj reforça a importância do PL 5.319/2022, protocolado pela deputada Alana Passos, especialmente para servidores da ativa que estão próximos de se aposentar.

"O Fórum pede ao presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), que coloque o PL em votação o mais rápido possível. Também é imprescindível que os deputados estaduais votem em favor dos servidores aposentados e pensionistas", afirmam.

31/01/2022 - ESTADO CONCEDE RECOMPOSIÇÃO SALARIAL DE 13,05% A PARTIR DE FEVEREIRO

Contracheque do governo do estado com a recomposição salarial de 13,05% virá em folha suplementar

Os servidores ativos, inativos e pensionistas do Estado do Rio que esperavam ver no contracheque de janeiro (a ser pago em fevereiro) o valor da recomposição salarial de 13,05%, anunciada no ano passado e confirmada por decreto publicado no Diário Oficial, reclamaram no Canal do Servidor no Facebook do EXTRA que o valor não está nos comprovantes de pagamento. A boa notícia é que ele virá em folha suplementar na próxima semana. O dinheiro deve cair na conta no 10º dia útil de fevereiro.

É importante destacar que esse percentual é devido somente aos aposentados e aos pensionistas que têm paridade com o pessoal da ativa. Os que não têm paridade vão receber o pagamento reajustado com base apenas no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado de janeiro a dezembro de 2021, que ficou em 10,16%. Cabe destacar que os percentuais (da recomposição e do INPC) não são cumulativos. Ou seja, quem tem paridade vai receber 13,05% e quem não tem paridade, 10,16%.

Atualmente, o estado tem 131.690 inativos que recebem a aposentadoria com reajuste baseado na paridade. Já os que recebem sem paridade são 6.224.

Os pensionistas que têm seus vencimentos baseados na paridade são 36.077. E os que não têm paridade são 33.078. Os números são referentes à folha de dezembro de 2021, informou o Rioprevidência.

Outro ponto que cabe destacar é que as pessoas que não têm direito à paridade são as que se aposentaram a partir de janeiro de 2011, conforme previsto no Art. 2º da Lei 6.244/2012.

Percentual corresponde à metade do IPCA

Esses 13,05%, segundo o governo estadual, correspondem à metade do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado no período de 6 de setembro de 2017 a 31 de dezembro de 2021. A inflação total, neste caso, chegou a 26,11%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Agora serão respostos 50%.

A recomposição salarial garante apenas a reposição das perdas causadas pela inflação, portanto, não há um aumento real. Justamente por não se tratar de um reajuste além da inflação, ele não fere o Regime de Recuperação Fiscal (RRF), que não impede a recomposição salarial.

Fonte: Redação do EXTRA (Economia)

25/01/2022 - GOVERNO LIBERA CONSULTA PARA PAGAMENTO DO ´PIS/PASEP EM 2022

GOVERNO LIBERA CONSULTA PARA PAGAMENTO DO PIS/PASEP


O governo federal liberou a consulta ao PIS/Pasep. Os trabalhadores podem consultar se têm direito ao abono salarial e o valor a ser pago pelo aplicativo Carteira de Trabalho Digital e pelo telefone 158.

O PIS é destinado aos trabalhadores do setor privado e é pago na Caixa Econômica Federal. O Pasep é pago para servidores públicos por meio do Banco do Brasil.

Os pagamentos começam a ser feitos em 8 de fevereiro aos profissionais do setor privado e em 15 de fevereiro aos servidores públicos.

Quem tem direito ao abono salarial

Para ter direito ao benefício ao PIS/Pasep, é preciso cumprir todos os requisitos abaixo:

    Ter recebido por pelo menos 30 dias de trabalho em 2020;

    Ter trabalhado com carteira assinada em 2020;

    Ter recebido, em média, até no máximo dois salários mínimos mensais em 2020;

    Estar inscrito no PIS-Pasep há pelo menos 5 anos;

    Que o seu empregador tenha atualizado seus dados na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) .

 

Não têm direito ao abono, mesmo que se enquadrem nas situações acima:

    Empregados domésticos;

    Trabalhadores rurais empregados por pessoa física;

    Trabalhadores urbanos empregados por pessoa física;

    Trabalhadores empregados por pessoa física equiparada a jurídica;

 

A seguir, veja como funcionará o pagamento do Pasep feito pelo Banco do Brasil aos servidores:

 

Final da inscrição | Recebem a partir de | Recebem até

 

0 | 15/02/2022 | 29/12/2022

1 | 15/02/2022 | 29/12/2022

2 | 17/02/2022 | 29/12/2022

3 | 17/02/2022 | 29/12/2022

4 | 22/02/2022 | 29/12/2022

5 | 24/02/2022 | 29/12/2022

6 | 15/03/2022 | 29/12/2022

7 | 17/03/2022 | 29/12/2022

8 | 22/03/2022 | 29/12/2022

9 | 24/03/2022 | 29/12/2022

                                  

O valor do abono salarial pode chegar ao valor de até um salário mínimo, de acordo com a quantidade de meses trabalhados. Só recebe o valor total quem trabalhou os 12 meses do ano anterior.

Com o aumento do salário mínimo em 1º de janeiro, o valor do abono salarial passa a variar de R$ 101 a R$ 1.212, de acordo com a quantidade de meses trabalhados. Só receberá o valor máximo quem trabalhou os 12 meses de 2020.

Fonte: NSC / Total

18/01/2022 - SINDICATOS DA PCERJ COBRAM DO GOVERNADOR MESMA ATENÇÃO DADA À PM E BM

13/01/2022 - CARTA ABERTA - ENTIDADES DA POLÍCIA CIVIL COBRAM MAIS ATENÇÃO DO GOVERNADOR


13/01/2022 - MAIS DE CEM POLICIAIS CIVIS AFASTADOS PELA NOVA VARIANTE DA COVIS-19

Ana Flávia    Pilarana.pilar@odia.com.br

 

111 policiais civis afastados no Rio pela variante Ômicron da Covid-19

Publicado 12/01/2022 

Rio - Em meio à explosão de casos da variante Ômicron no Rio, 111 servidores da Polícia Civil estão afastados de suas funções por infecção ou suspeita de covid-19, dos quais 104 apresentaram teste positivo para a doença e sete estão sendo tratados como casos suspeitos. As informações foram divulgadas pela instituição nesta quarta-feira, 12.

Ao mesmo tempo, outras instituições da segurança pública também estão atravessando períodos de menor disponibilidade de funcionários por causa da nova variante. Na Guarda Municipal do Rio de Janeiro, por exemplo, de um total de mais de sete mil profissionais, 73 foram diagnosticados com Covid-19 apenas no mês de janeiro.

Ainda nesta terça-feira, a PMERJ informou que mais de cem policiais militares do estado do Rio foram afastados por causa da contaminação pelo coronavírus nas últimas duas semanas. Foram 110 PMs, uma média de sete infectados por dia entre os 45 mil agentes da corporação. Outros 73 policiais estão afastados com síndrome gripal.

A chegada da variante Ômicron

Apenas na capital, os casos de Covid-19 aumentaram mais de 500% nos últimos quatorze dias. Nos sete dias anteriores às festas de fim de ano, o Rio de Janeiro registrou 12.205 casos de síndrome gripal. Já na semana do Natal e do Ano Novo, esse número foi para 31.054 casos e, depois, para 73.500 casos na primeira semana de 2022.

O novo surto acontece no momento em que sistemas de acompanhamento do Ministério da Saúde estão fora do ar desde o dia 10 de dezembro, o que compromete a avaliação do cenário epidemiológico em todo o Brasil. Por causa do apagão de dados, algumas publicações fundamentais para o enfrentamento da gripe e da Covid-19 estão paralisadas, como é o caso do InfoGripe da Fiocruz. Os pesquisadores responsáveis pelo boletim recolhem informações sobre síndrome gripal nos 27 estados da federação e corrigem os números para eliminar disparidades nos registros.


05/01/2022 - ESTADO DIVULGA CALENDÁRIO PARA PROVA DE VIDA DOS SERVIDORES

ESTADO DIVULGA CALENDÁRIO PARA PROVA DE VIDA DE SERVIDORES

Em janeiro de 2022 a Prova de Vida do Rioprevidência volta a ser obrigatória no Bradesco

A Portaria RioPrev nº432, divulgada no Diário Oficial do Estado traz todas as informações

Publicado: 03/12/2021 14:37 / Atualizado: 07/12/2021 17:43

A comprovação anual de vida tem como objetivo evitar fraudes e promover melhorias na base de dados e na folha de pagamento do funcionalismo estadual. O procedimento é obrigatório para todos os servidores inativos e pensionistas vinculados ao Rioprevidência, cuja folha de pagamento é gerida pela Secretaria de Estado da Casa Civil - SECC.

                                   

Ainda que o beneficiário possua portabilidade em outro banco, a Prova de Vida deverá ser realizada no Bradesco.  Quem não realizar o procedimento poderá ter o pagamento suspenso até que regularize a situação. Uma Portaria sobre a Prova de Vida será divulgada em breve no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro e no site institucional do Rioprevidência. Todos os segurados deverão estar munidos de Identidade, CPF e comprovante de residência (com a data de, no máximo, três meses) ou o modelo de declaração de residência, indicada na Portaria RioPrev nº 432 de 30 de novembro de 2021).

 

Para os demais, segue a documentação necessária:

 

Representante legal ou procurador - os mesmos documentos do segurado(a) já citados e a procuração específica, com firma reconhecida por autenticidade, outorgada há menos de três meses.

Residentes no Exterior - Original do Traslado de Escritura Pública de Declaração de Vida, de Estado Civil e de Comprovação de Endereço, lavrada exclusivamente por Tabelião de Notas da Embaixada Brasileira ou Consulado Brasileiro (emitida, no máximo, há três meses da data de envio); cópia autenticada do RG e CPF (ou os documentos de identificação oficiais com fotos, inclusive digital); Declaração de próprio punho, contendo as seguintes informações: endereço eletrônico (e-mail) e telefones de contato do local onde se encontra no exterior.

Os acamados ou com dificuldade de locomoção que possuem um representante legal, procurador ou pessoa responsável, devem seguir as especificações normativas, de acordo com a Portaria do Rioprevidência nº 432, de 30/11/21 divulgada no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro em 03/12/2021 e no site oficial do Rioprevidência. Clique aqui para ler a Portaria na íntegra.

 

A Prova de Vida está suspensa desde março de 2020, devido a pandemia provocada pelo coronavírus (COVID-19), e nenhum aposentado ou pensionista foi prejudicado com a suspensão do procedimento.  O Rioprevidência ressalta que não solicita a realização da Prova de Vida através de aplicativos, e-mails, chamadas de vídeo, mensagens de texto ou ligações telefônicas. Outras informações no site: www.rioprevidencia.rj.gov.br ou no SAC do Rioprevidência: 0800-285-8191/ (21) 3850.3350. O atendimento presencial será feito mediante a apresentação dos seguintes documentos:  CPF / ID / Comprovante de residência

 

VEJA O CRONOGRAMA DE REALIZAÇÃO DA PROVA DE VIDA 2022

 

Mês de Aniversário

Período de Realização da Prova de Vida

 

Janeiro

Dia 11 ao dia 25

 

Fevereiro

Dia 11 ao dia 25

 

Março

Dia 11 ao dia 25

 

Abril

Dia 11 ao dia 25

 

Maio

Dia 11 ao dia 25

 

Junho

Dia 13 ao dia 24

 

Julho

Dia 11 ao dia 25

 

Agosto

Dia 11 ao dia 25

 

Setembro

Dia 11 ao dia 25

 

Outubro

Dia 11 ao dia 25

 

Novembro

Dia 11 ao dia 25

 

Dezembro

Dia 12 ao dia 23

22/12/2021 - ABONO DE NATAL DE R$ 500 É PARA TODOS, DIZ SINPOL!

Aposentados e pensionistas da Polícia Civil estão na bronca com o governador do estado, Cláudio Castro, que pagou o Abono de Natal de R$ 500 para os mais de 7 mil policiais civis da ativa, deixando de fora aproximadamente 4 mil aposentados e pensionistas.
Uma pensionista e associada do SINPOL, que prefere não se identificar, reclamou no Sindicato por não ter recebido o abono natalino. "Esses R$ 500 seria muito bem vindo e ajudaria a complementar a ceia da família policial civil" - Eu quero esse abono! Rebate a pensionista.
De acordo com o presidente do SINPOL, inspetor, Luiz Prates, já foi pedido uma audiência com o governador, no início de 2022, a 
fim de tratar do pagamento do abono de Natal para todos os aposentados e pensionistas da PCERJ.

20/12/2021 - CAFÉ DA MANHÃ DO SINPOL COM SHOW, BRINDES E CESTAS DE NATAL


Café da manhã  com show, brindes e cestas de Natal

O tradicional Café da Manhã dos policiais civis  este ano  foi realizado dia 15 de dezembro (quarta-feira) – no Clube Municipal.  O café da manhã é realizado há mais de 15 anos e se tornou uma tradição antes do Natal para os associados do Sindicato. Na oportunidade foram entregues 150 cestas de Natal e 25 brindes aos associados que se inscreveram para participar do evento. “Houve ainda o sorteio de uma TV Samsung de 50”, que saiu para a pensionista, D. Virgilina Gomes dos Passos (96 anos), que nunca perdeu um café da manhã do SINPOL.

 Houve também apresentação de uma banda musical com Christian Agostinho e Eddie Ferris, além do cantor Rogério, que tiraram aplausos do público presente.

As inscrições foram feitas pelos telefones 2391-3028 / 2224-9571, pelo Email: atendimento@sinpol.org.br, ou ainda pessoalmente na  Rua Riachuelo nº 191 – térreo – Centro – RJ.  

Este ano, aproximadamente 200 pessoas participaram do Café da Manhã do SINPOL no Clube Municipal, entre associados e familiares. Pães, frios, doces, café, leite, sucos e frutas foram servidos à vontade. A coordenação dos trabalhos esteve a cargo do presidente, Luiz Prates, do secretário, Luiz Otávio e, da tesoureira adjunta, Daisy Rocha. Presente também o diretor, Leonardo Mota.

Em mais um ano de crise, devido a pandemia do coronavírus, a confraternização da família policial civil foi realizada respeitando-se  as normas do distanciamento social, com máscara facial e álcool em gel.

 Fotos: Cristiane Rocha

Salão do Clube Municipal recebeu os associados do SINPOL

A pensionista Virgilina Gomes dos Passos, 96, ganhou o melhor prêmio - TV Digital de 50"


(E) Entre Luiz Prates e Luiz Otávio, o aposentado Walter Fialho ganhou uma  lasanheira

O associado Orlindo Ferreira, ganhou uma sanduicheira entregue pelo presidente, Prates

A comissária Márcia Cristina, recebe das mãos da diretora Daisy Rocha, um liquidificador

(E) O presidente Prates com os associados Elson de Medeiros e Gabriel Rosa (sentado)

(E) Andréa, Christiane, Daisy, Álvaro, Solange e Prates - a equipe que organizou o café da manhã

Advogados do SINPOL, Vinícius Pandim e Aline Basílio, com o presidente, Luiz Prates

Eddie Ferris e Christian Agostinho divertiram os associados durante o evento





17/12/2021 - APROVADO AUMENTO DO TÍQUETE REFEIÇÃO COROANDO DE ÊXITO REIVINDICAÇÃO ANTIGA DO SINPOL

APROVADO REAJUSTE ANUAL NOS BENEFÍCIOS DE ALIMENTAÇÃO E TRANSPORTE DOS AGENTES DE SEGURANÇA PÚBLICA DO RIO

 Da Redação do Extra

Os valores dos benefícios de alimentação e transporte dos agentes de Segurança Pública do Rio poderão ser reajustados anualmente. Nesta quinta-feira (dia 16), a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou o Projeto de Lei (PL) 4.668/2021, que previa esse aumento anual. A proposta agora seguirá para o governador, que terá 15 dias úteis para decidir pela sanção ou pelo veto. Se o texto for sancionado por Cláudio Castro (PL), o auxílio-alimentação subirá para R$ 60 por dia trabalhado, enquanto o auxílio-transporte será elevado para R$ 600 por mês.

Segundo o projeto de lei, os valores deverão ser atualizados anualmente, sempre no mês de janeiro, com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de acordo com os percentuais acumulados nos últimos 12 meses.

Desde 2011, o valor do auxílio-alimentação não é reajustado. No caso do auxílio-transporte, o valor de R$ 100 é o mesmo desde 2012, quando foi instituído pela Lei 6.162, para o custeio das despesas realizadas com transporte coletivo municipal, intermunicipal ou interestadual.

O projeto de lei deixa claro que não incidirá sobre os benefícios Imposto de Renda, contribuição previdenciária ou qualquer tipo de desconto. Os benefícios também não serão computados na base de cálculo para qualquer outra vantagem nem integrarão a margem consignável dos servidores.

— Os valores são vergonhosos para profissionais que se arriscam diariamente em defesa da sociedade. Que o governador possa sancionar o quando antes a lei, em reconhecimento ao valoroso trabalho da nossa Segurança Pública — reforça o deputado Filippe Poubel, que também é autor do texto.

Confira: Auxílio emergencial do Supera RJ será prorrogado até dezembro de 2022

O deputado Rosenverg Reis (MDB) ressalta que o reajuste anual é indispensável para evitar longos períodos de estagnação.

— O preço de tudo sobe constantemente, mas o salário não acompanha na mesma proporção. E estamos falando de transporte e alimentação, dois requisitos básicos. O servidor não deve pagar para trabalhar — defende.

Também assinam o PL 4.668/2021, Márcio Gualberto (PSL), Alana Passos (PSL), Anderson Moraes (PSL), Coronel Salema (PSD), Delegado Carlos Augusto (PSD), Marcelo Dino (PSL), Martha Rocha (PDT), Rodrigo Amorim (PSL) e Vandro Família (SDD).

16/12/2021 - ALERJ VOTA HOJE À TARDE REAJUSTE DE AUXÍLIOS ALIMENTAÇÃO E TRANSPORTE DOS POLICIAIS CIVIS

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) vota em discussão única, nesta quinta-feira (16/12), um reajuste dos auxílios para alimentação e transporte da Polícia Civil proposto no projeto de lei 4.688/21, dos deputados Márcio Gualberto, Alana Passos, Anderson Moraes, Charlles Batista, Coronel Salema, Delegado Carlos Augusto, Filippe Poubel, Marcelo Dino, Martha Rocha, Renato Zaca, Rodrigo Amorim, Rosenverg Reis e Vandro Família, que autoriza o Poder Executivo a estabelecer valor no reajuste de Alimentação e Transporte dos policiais civis.. Caso receba emendas, o projeto sairá de pauta. O projeto já recebeu pareceres favoráveis da Comissão de Constituição e Justiça e da Comissão de Segurança Pública da Alerj, assim como da Comissão de Orçamento e Finanças. A votação, em regime de urgência tem início às 15h, em primeira votação, e às 18:40h, em segunda e última votação por meio digital. O SINPOL há 5 anos vem cobrando do Estado o reajuste do auxílio alimentação e transporte dos cerca de 8 mil policiais civis.

Em 26 de agosto, outro projeto do Delegado Carlos Augusto e da deputada Martha Rocha, aprovado pela ALERJ e que majorava em 600% o auxílio alimentação dos policiais, foi vetado pelo governador, Cláudio Castro.

O texto ainda determina uma atualização anual de acordo com o índice de inflação (IPCA) acumulado ao fim de 12 meses. Contribuições previdenciárias não poderão ser cobradas sobre o valor dos auxílios, que não serão computados como base de cálculo da margem consignável nem qualquer outra vantagem.

 

 

 

18/11/2021 - CAFÉ DA MANHÃ 2021

Prezados associados, está aberta as inscrições para o nosso tradicional "CAFÉ DA MANHÃ"!
Liguem para o telefone do SINPOL (21) 2224-9571 ou envie uma mensagem para o nosso WhatsApp (21) 96814-5120 para inscrição.
Esse ano nosso café será realizado no CLUBE MUNICIPAL - localizado na Rua Haddock Lobo, 359 / 6º andar - Tijuca -RJ

29/09/2021 - Gloriosa Polícia Civil, 213 anos de luta!




Diariamente numa luta incessante em defesa de quem precisar!

24/09/2021 - AGORA EM OUTUBRO SAI EDITAL PARA 350 VAGAS NA POLICIA CIVIL

Enfim, agora em outubro sai o edital para preenchimento de 350 vagas na Polícia Civil. O SINPOL sempre cobrou do governo do estado e da Chefia da PCERJ o concurso na instituição visando oxigenar os quadros da corporação. O Jornal do SINPOL e o Site, nos últimos três anos, tem feito matérias mostrando a defasagem de policiais nas delegacias e suas consequências no atendimento ao público que procura uma unidade policial. Uma lei de 1983, previa um efetivo de 23.500 agentes. Passados 31 anos, hoje a Polícia tem menos de 8 mil policiais civis em todo Estado do Rio de Janeiro.

Veja abaixo a notícia de O DIA (23/09/2021), coluna do Servidor, da jornalista Paloma Savedra.


20/09/2021 - ASSOCIADO DO SINPOL, ADONIS LOPES, FAZ MANOBRA ARRISCADA E SE LIVRA DE SEQUESTRADORES

ASSOCIADO DO SINPOL, ADONIS LOPES, FEZ MANOBRA ARRISCADA PARA SE LIVRAR DE BANDIDOS EM PLENO VOO

O piloto da Polícia Civil, Adônis Lopes, associado ao SINPOL e em serviço particular, reagiu a uma tentativa de sequestro quando dois possíveis passageiros contrataram neste domingo uma firma de taxi aéreo para os levar até Angra dos Reis. No caminho anunciaram o seqüestro da aeronave que teria que se dirigir ao Complexo Penitenciário de Bangu para resgatar um preso de uma facção importante da criminalidade. Ao passar por cima do 14º Batalhão da PM, próximo aos presídios de Bangu, Adônis que é inspetor, fez uma manobra arriscada, simulando que o helicóptero ia cair. Um dos bandidos chegou a lhe dar uma gravata e o piloto entrou em confronto com os bandidos.

Atordoados com a manobra repentina do helicóptero os bandidos desistiram de levar a aeronave para o presídio e foram deixados numa mata em Niterói. O piloto Adônis Lopes que substituía um colega que não pode fazer o transporte aéreo pousou no Grupamento Aéreo-Marítimo da PM e pediu socorro. Outra aeronave foi acionada, mas não conseguiu localizar os marginais.

O registro da ocorrência foi feito na DRACO – Delegacia de Repressão às Atividades Criminosas.

O SINPOL se coloca à disposição do seu associado, piloto e inspetor Adônis Lopes, para qualquer suporte jurídico que venha necessitar.

                                    Adonis no Heliponto da Polícia Civil - Lagoa

16/09/2021 - SINPOL NO PROTESTO CONTRA O PACOTE DE MALDADE DO GOVERNO


O pacote de maldade do governo do estado contra os servidores pretende retirar direitos adquiridos como triênios e licenças-prêmios. As mudanças fazem parte do Programa de recuperação Fiscal do estado com o governo federal, prejudicando milhares de servidores da Segurança Pública. A Alerj começa a apreciar, na próxima terça, projetos que mudam as regras dos funcionários públicos, retirando vários direitos e benefícios. As propostas dos parlamentares devem ser votadas até a primeira semana de outubro.

Contra esse pacote, centenas de policiais estiveram em frente à nova sede da Alerj (Alerjão) no Centro, ontem, protestando contra o pacote de austeridade do governo. Policiais civis, PMs e bombeiros, além do pessoal da Saúde eram alguns dos presentes. O SINPOL esteve na manifestação, representado por Luiz Prates (presidente) e Dayse Rocha (tesoureira-adjunta).

 – Ontem foi o primeiro dia que demos um grito conjunto com os demais integrantes da Segurança Pública. Não vamos admitir que nossas conquistas e direitos sejam desrespeitados. – disse o presidente do SINPOL, inspetor Luiz Prates.


Ao Centro, Dayse (tesoureira) e Prates (presidente), representaram o SINPOL

O vereador e PM, Gabriel Monteiro, com Prates (SINPOL)

Centenas de agentes da Segurança Pública marcaram presença no ato, em 
frente à nova Alerj - antigo prédio do Banerj - Foto O DIA

03/09/2021 - SINPOL ENTRA EM RECESSO DEVIDO AO FERIADÃO DE 7 DE SETEMBRO

Com o recesso de 7 de setembro, SINPOL reabre na próxima quarta, dia 8/09

Devido ao feriadão de 7 de setembro, o SINPOL fecha hoje (3) às 16h e só reabre na quarta-feira que vem, dia 8/9, no horário especial das 10h às 16h. Em razão dos dois números do Sindicato (2224-9571 e 2507-0757) apresentarem defeitos e a companhia telefônica ainda não sabe dizer quando vai restabelecer o funcionamento das linhas, o atendimento ao quadro de associados está sendo feito pelo whatsapp nº 96814-5120. Qualquer dúvida, inclusive atendimento jurídico acione o whatsapp do SINPOL.

02/09/2021 - POLICIAIS FAZEM PROTESTO CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA, NO PRÓXIMO DIA 15

Agentes de segurança farão ato em 15 de setembro no Alerjão contra reformas do governo

Categorias protestam contra projetos que preveem a mudança nas regras previdenciárias e o fim dos triênios, entre outros pontos específicos das carreiras

Coluna do Servidor / O DIA

Agentes de Segurança Pública do Rio de Janeiro (civis e militares) ativos, aposentados e pensionistas farão um ato no dia 15 de setembro, em frente à nova sede da Assembleia Legislativa do Estado — conhecida como Alerjão —, em protesto ao pacote de austeridade que o governo Castro enviará à Casa ainda este ano. As medidas incluem reformas previdenciária, administrativa e o fim dos triênios para a adesão definitiva do Rio à nova versão do Regime de Recuperação Fiscal (RRF).

O movimento é organizado por integrantes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Polícia Penal e Degase. Nas chamadas para o ato, as categorias criticam as medidas, que podem alongar o tempo de congelamento salarial, entre outras consequencias. Apontam ainda outros itens específicos que afetam as carreiras.

Em relação aos militares, eles lembram que os inativos e pensionistas já estão sofrendo desconto integral (para contribuição integral) de 10,5% sobre os vencimentos devido à reforma do sistema de proteção social das Forças Armadas, PM e Corpo de Bombeiros dos estados (Lei Federal 13.954/20).

 

O protesto será em frente à nova sede da Alerj, no Centro








27/08/2021 - ALERJ APROVA TÍQUETE REFEIÇÃO DE R$ 60 P/DIA ATENDENDO REIVINDICAÇÃO ANTIGA DO SINPOL

ALERJ AUMENTA TÍQUETE REFEIÇÃO EM 600% COROANDO DE ÊXITO LUTA ANTIGA DO SINPOL

 

A ALERJ aprovou nesta quinta-feira (26/08) em única discussão, o reajuste do auxílio refeição e transporte da Polícia Civil. O Tíquete-Refeição é uma luta antiga do SINPOL. Há dez que o estado não dava reajuste e pagava apenas R$ 12 de auxílio alimentação, subindo agora para R$ 60 por dia trabalhado – totalizando R$ 1.320 por 22 dias ao mês. O Vale Transporte do policial civil era de R$ 100 e passou para R$ 500 mensais. O texto segue para sanção ou veto do governador Cláudio Castro, que tem até 15 dias para se manifestar.

Há quase 10 anos que o SINPOL  vem lutando para aumentar o tíquete-refeição e vale transporte da categoria, sempre incluindo nas pautas entregues ao chefe de polícia, secretário de segurança  e ao governador, a majoração dos respectivos valores.

Jornal mostra discrepância entre o tíquete do policial e o do TJ

Na edição nº 58, do jornal do SINPOL de setembro de 2020, o jornal fez uma matéria com o seguinte título denúncia: “Policial recebe R$ 220 de tíquete-refeição enquanto no TJ é de R$ 2.271.

Essa reclamação dos baixos valores era uma constante entre os policiais que recebiam a visita do Sindicato nas delegacias.

Estiveram na ALERJ vários policiais e associações, entre eles Luiz Prates e Luiz Octávio, respectivamente presidente e vice-presidente do Sinpol.

25/08/2021 - COM LINHAS DEFEITUOSAS, ATENDIMENTO DO SINPOL É PELO WHATSAPP 96814-5120

ATENÇÃO, FALE COM O SINPOL PELO WHATSAPP 96814-5120

Os dois números do SINPOL, 2224-9571 e 25070757, estão com defeitos o que provocou muitas reclamações dos associados que não conseguem ter acesso ao Sindicato por telefone. Há várias semanas que a OI tenta consertar as linhas do SINPOL, mas não consegue recuperar os telefones defeituosos na rua do Riachuelo onde fica o Sindicato. A direção do SINPOL continua em tratativas com a empresa de telefonia, visando a normalização das linhas. Contatos com outras empresas também estão sendo feitos para encontrar uma solução para o problema. Ou quem preferir, atendimento presencial na Rua do Riachuelo 191 - Térreo - Centro do Rio.

Enquanto isso, qualquer informação que o associado necessite pode mandar uma mensagem para o Whatsapp do SINPOL: 96814-5120. Atendimento de segunda a sexta, das 10h às 16h. O mesmo número pode ser usado para marcar uma consulta jurídica.



Exibindo 43 a 63 de 1731 1 2 3 4 5 6 7